Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





As cores do arco-íris Mendonça Tavares

por Teresa Mendonça, em 24.03.13
Este ano, pelo Dia do Pai, os miúdos pediram-me para marcar um fim-de-semana em família "na natureza" (palavras deles). Tínhamos tudo preparado mas o papá resolveu cortar o barato e quando o avisei para reservar este fim-de-semana para nós respondeu que a melhor prenda que lhe podíamos dar era deixá-lo sozinho para conseguir trabalhar descansado. Há um tempo para tudo, mas uma vez que era o dia dele dei a volta aos miúdos, adiámos a aventura em família e vim com os quatro para a Beira Baixa, deixando o papá entregue aos seus textos, filmes e músicas, que para sorte dele constituem o seu trabalho.

Tivemos azar com a meteorologia pois choveu o tempo todo e para conseguirmos passear no campo (a actividade preferida dos nossos e penso que da maioria dos miúdos) acabaram todos molhados... mas com sorrisos de orelha a orelha.

Ainda assim, como sempre, a Natureza recompensou-nos e ontem e hoje pudemos deleitar-nos com magníficos arco-íris, por vezes até com dois ao mesmo tempo.


Resolvi aproveitar para lhes explicar como se forma o arco-íris e foi giríssimo ouvir o que cada um reteve da explicação quando lhes pedi para dizerem por palavras deles o que tinham aprendido. O Gui disse que o arco-íris é a magia que o Sol faz nas pingas de água. O Tomás explicou que era causado pela luz do sol que é reflectida dentro da gota de chuva e depois se abre saindo as sete cores do arco-íris. A Carolina contou que o arco-íris é uma ilusão psicológica (ela queria dizer óptica) e que não está mesmo no local onde o vemos, depende da posição onde estamos a vê-lo, com o sol sempre atrás de nós. E que afinal a cor branca da luz do sol é feita das cores todas do arco-íris.

Cada qual com os seus pontos de vista: o Gui ainda vive no seu mundo mágico, o Tomás todo esquemático e não perdendo nenhum pormenor (sobretudo os que contêm números) e a Carolina descritiva, imaginativa, verborreica, interessando-se menos pela questão em si do que por aquilo que está ao seu redor.

Eles até podem vir todos do mesmo feixe de luz. Mas cada qual tem a sua tonalidade bem definida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:01


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.03.2013 às 10:43

"Eles até podem vir todos do mesmo feixe de luz. Mas cada qual tem a sua tonalidade bem definida."

Que coisa mais linda de se escrever, que coisa maravilhosa de se ler :)

Ana Maria
Sem imagem de perfil

De Maria a 24.03.2013 às 20:27

Do mesmo ninho mas todos diferentes...o que os enriquece a todos como acontece com os meus!
Parece-me que o passeio foi um sucesso..!
Boa noite
Maria

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D