Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Louis CK e a mudança de fraldas

por João Miguel Tavares, em 09.12.12

Eu adoro este homem, mas a brutalidade do seu humor não é - definitivamente - para todos os estômagos. O que eu acho absolutamente espantoso é que Louie, a série que ele escreve, dirige e interpreta desde 2010, tenha entrado no mainstream e começado a acumular prémios e críticas entusiastas, ao ponto de ser apontada por muito boa gente como a melhor série de humor americana da actualidade. Parece-me uma extraordinária notícia que as pessoas passem a olhar para Louis CK não como uma besta mal-educada que diz tudo o que lhe vem à cabeça, mas como alguém que elevou o discurso sobre a família e os filhos para um patamar de tão absurda e íntima sinceridade, que dinamita todas as convenções burguesas e se torna pura e simplesmente hilariante. És o meu herói, Louis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55


3 comentários

Sem imagem de perfil

De João Silva a 11.12.2012 às 10:38

Sinceramente, não sei se este post é o mais indicado para o que vou escrever, mas gosto muito des blog.
É simples na medida em que passa uma mensagem sem rodeios e acaba por, de forma simples, obrigar a um sorriso e a muitas gargalhadas.
Ainda não sou pai e penso que demorará algum tempo, mas é fantástico poder tirar ilações de alguém que faz uma ginástica incrível para poder completar inúmeras tarefas.
Muito boa sorte com o trabalho desempenhado!!!

Em relação a este senhor do vídeo, não o conhecia de todo, mas fiquei a apreciar o seu trabalho, reconhecendo, por outro lado, que é um indivíduo muito frontal e que isso nem sempre é bem recebido.
Ainda assim, é gargalhada garantida...
Sem imagem de perfil

De oidiodavideira a 11.12.2012 às 09:39

Eu sou fan do Louis CK já há algum tempo e o seu humor é realmente desconcertante e muito "puro". Acho que é essa a razão do seu sucesso. E para quem tem filhos...
Sem imagem de perfil

De Ricardo Silveira Rodrigues a 10.12.2012 às 09:18

Louie CK é simplesmente brutal. Embora tenha gostado um pouco mais ds primeiras temporadas. Esta última encontrei-o um pouco mais alucinado do que o costume. De qualquer maneira admiro a visão pura e dura que ele tem da realidade. Desde a sua baixíssima auto estima (chegamos a sofrer pela tristeza que é a sua vida) até á forma como lida com a educação das suas filhas Louie arrasa-nos com a sua visão tragico cómica da vida. Saber que ainda por cima é um one man show, torna o sujeito ainda mais fabuloso.

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D