Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Num daqueles acontecimentos em cadeia que só a blogosfera pode proporcionar, e que no final descamba num lindo feastim de coincidências, aconteceu isto:

 

A Ana Garcia Martins, a.k.a. A Pipoca Mais Doce, imperatriz da blogosfera portuguesa e grande companheira de antigas aventuras na Time Out, colocou no seu blogue uma foto da sua árvore de Natal. Esta foto, mais precisamente:

 

 

Ui, o que ela foi fazer. A desvantagem de ter um blogue todo fashion é que, subitamente, uma simples e inocente fotografia sobre uma árvore de Natal se transforma muito depressa numa enxurrada de comentários (nem todos simpáticos) não sobre a árvore propriamente dita, mas sobre a beleza dos sofás e - sobretudo - sobre... a ausência de cortinados na sua sala.

 

Oh, sim, os cortinados. Sempre os malditos cortinados. O horror de uma catrefada de leitores menos encantadores do que aqueles que frequentam o Pais de Quatro desceu de repente sobre a sua cabeça, e a Ana sentiu-se obrigada a escrever um post sobre o facto de... não gostar de cortinados!

 

E eu pensei cá para mim: "Grande Pipoca, é isso mesmo, atira-te às cortinas! Tu percebes disto, pá, explica ao mundo que os cortinados são a maior foleirice portuguesa desde a última vez que a Paula Bobone saiu à rua!"

 

Mas a pressão social é uma coisa terrível. O post da Ana começava muito bem, assim desta maneira:

 

Ontem descobri que há um decreto-lei na legislação portuguesa que obriga as pessoas a terem cortinados nas suas casas. Quer dizer, pelo menos foi isso que eu depreendi depois de ter publicado uma foto da minha sala e haver gente verdadeiramente indignada e pronta a soltar-me os cães por, tcharaaaaan, a minha janela estar despidinha da silva, sem uma única cortina à vista. UL-TRA-JE! O que eu fui fazer! Como é que quebrei essa regra tão elementar do manual da boa dona de casa? Como? Se há janela tem de haver cortina, como é óbvio! Mas pronto, tenho boas e más notícias para vocês. Comecemos pelas más, para ficarem já despachadas:

 

Más notícias (preparem os corações):
ODEIOOOOOOO CORTINAS!!! Pronto, já disse, ufa, que peso que me saiu de cima. Guardava este segredo há anos, era uma cruz que carregava, mas agora já disse, está dito! Tirando em casa dos meus pais, nas minhas três últimas casas não entrou um cortinado, nem um!

 

Portanto, estas, que segundo a Pipoca eram as más notícias, eram obviamente as melhores notícias do mundo. Eu estava à beira de encontrar uma ilustre presidente para a recém-fundada APOC - Associação de Pessoas que Odeiam Cortinas. Mas - claro - era bom demais para ser verdade. Porque o post continua:


E eu achava que era feliz assim. Estava a enganar-me a mim mesma, claro, porque já percebi que ninguém pode ser verdadeiramente feliz numa casa sem cortinas.

 

Boas notícias (preparem os confettis):
Na foto não dá para ver tudo, mas há um varão pendurado no cimo da parede. UHHH-UUUUUUUHHHHH!!!! Ah, pois é, não desistam já de mim que ainda há esperança! O meu sogro foi lá a casa pendurar o varão há alguns meses, mas houve um problema qualquer e uma das pontas ficou por fixar à parede, actividade que o meu homem se comprometeu a finalizar. Pois, até hoje. Eu até já tenho os cortinados, a minha mãe até lhes fez uma bainha, até estão (estavam!) passadinhos a ferro e tudo, é só mesmo pendurar, mas sem varão pronto, nada feito! São umas cortinas branquinhas, do mais simples que há, translúcidas, e só as comprei e me rendi à ideia porque no lugar da árvore de Natal costuma estar uma mesa de apoio com livros que eu não quero ver carcomidos pelo sol. E se entra sol por ali, meus amigos! Mas pronto, são só mesmo estas, também não comecem a embandeirar em arco! Ah, desculpem, no quarto do Mateus também pus, amorosas, às estrelinhas. Mas agora olho para o resto da casa e sinto este peso que se abateu sobre mim. Vou ter de arranjar cortinados para os restantes quartos, para o escritório, para o closet, para a cozinha, para as casas-de-banho e para a sala de jantar, porque viver numa casa sem cortinas é mais ou menos o mesmo que viver numa casa com ratos. Intolerável, uma vergonha. Se é de cortinados que eu preciso para cair nas vossas boas graças, é cortinados que vou ter.

 

Não. Não! NÃO! As boas notícias são péssimas notícias. Isso é traição à causa da APOC, Ana! Tirando a parte de o sol comer livros, argumento altamente compreensível, e que eu próprio acompanho, nada a não ser fotões fogosos justifica encher uma casa de cortinas.

 

Nunca, mas nunca, se pode ceder ao reposteiro em Lisboa City, esta cidade eternamente elogiada pela sua luz, que merece entrar dentro das casas sem o foleiríssimo impedimento de panos. Pôr cortinas é fechar os olhos às casas. Elas impedem os vizinhos de olhar cá para dentro? Sim, com certeza. Só que me impedem também a mim de olhar sem impedimento lá para fora.

 

Não te rendas, Ana. Vá lá, resiste à pressão social. A APOC precisa de ti!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40


17 comentários

Sem imagem de perfil

De Alexandra a 04.12.2013 às 14:27

O uso do cortinado baixa a reverberação e esse é um óptimo motivo a ter em conta principalmente com 4 crianças em casa a pular, brincar, cantar e por vezes argumentar freneticamente.
A sua qualidade de vida familiar iria melhorar.
Outro motivo válido é o conforto térmico, mesmo com aquecimento, os cortinados afastam o ar quente dos vidros evitando o seu arrefecimento.
Não sou fã, mas os aspectos técnicos e os filhos fizeram-nos render ao pano na janela.
Lembre-se: eles podem ser afastados e a janela ficará livre para deixar entrar a paisagem!
Imagem de perfil

De aboutmeandsometimestherestoftheworld a 04.12.2013 às 13:07

Não percebo a obsessão das pessoas com cortinados. A sério que não percebo. Para mim não passam de apanhadores de pó, ácaros e uma coisa que me deixa absolutamente em pânico - aranhas. Odeio cortinados. Pronto, já disse! Tem sido uma guerra recorrente entre mim e o meu marido. A nossa casa não tem paredes para a rua, apenas janelas do chão ao teto, que segundo ele, "deviam levar uns reposteiros, não achas". NÃO! Não acho mesmo nada. E por isso há quase seis anos que comprámos a casa mas nada de reposteiros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2013 às 01:10

Onde é que se preenche o impresso para fazer parte da APOC?
(E espero que, se houver um próximo post na saga das cortinas, o João não volte a reproduzir a ideia de que as mulheres têm uma obsessão com cortinados, como se gostar de cortinados viesse associado ao duplo cromossoma x ... algumas gostam, outras não. Tal como os homens.)

Teresa
Imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 04.12.2013 às 10:46

Está certo, futuro membro da APOC. Peço desculpa pelo preconceito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2013 às 18:52

Confesso que não percebo essa aversão. Os cortinados não precisam de ser reposteiros e podem perfeitamente abrir-se de dia (aliás, convém, mesmo) e fechar-se ao anoitecer, para evitar olhares indiscretos. É que eu odeio ter de baixar os estores só para me vestir...
Não percebo o que é que umas "línguas" de pano ao lado das janelas incomodam na entrada da luz diurna ou na visão da rua.
Quando corridos, isolam a casa (quer em termos de acústica quer em termos de temperatura) e tornam-na mais acolhedora, mesmo visualmente, mesmo abertos.
Sem imagem de perfil

De sn a 03.12.2013 às 18:47

Se nao gostam de cortinas, eu nao gosto de janelas. Quase sempre (sempre? !) Sao feias. E, de facto, nesta foto com uma arvore multicolor a janela destaca se. Curioso, nao? Provavelmente umas discretas cortinas brancas fundiam se com a cor da parede e o destaque ía todo para a arvore. A teresa, sabiamente, ja apresentou soluções bem praticas e discretas. E que tal confiar no bom gosto da esposa? !
Sem imagem de perfil

De Amora a 03.12.2013 às 16:24

eu reparo primeiro nos cadeirões. os ditos e respectivas almofaduchas são bem pirosas...e aqueles pés brancos? enfim, gostos não se discutem.
Sem imagem de perfil

De Ana a 03.12.2013 às 15:16

por favor, JMT não cites "a pirosa mais pirosa"... please...até fiquei mal disposta...
Imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 03.12.2013 às 15:55

Vá lá, Ana. A senhora é minha amiga.
Imagem de perfil

De O Arrumadinho a 03.12.2013 às 14:12

Posso juntar-me à causa? A culpa de não haver cortinados lá em casa é minha. E continuarei a usar de toda a minha criatividade argumentativa para inventar desculpas para não pendurar o varão.
Imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 03.12.2013 às 17:13

Só isso já faz de ti membro honorário da APOC.
Sem imagem de perfil

De Neuza Padrão a 03.12.2013 às 17:27

Pode dizer-me onde pago as cotas da APOC?
Já agora deixo uma sugestão: com o cartão de membro poderia vir também um argumentario para Sogras e Avós.

Obrigada
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2013 às 10:25

Concordo.
Não tenho cortinas na sala que é relativamente pequena (gosto de dizer suficiente) e com uma janela com 3 m de largura do tecto até ao chão que ocupa quase uma parede inteira e não sentimos necessidade de colocar cortinas porque tem uns estores eléctricos que permite regular a luz e proporciona isolamento térmico.
Pois a minha sogra até já se ofereceu para pagar os cortinados que é uma vergonha não termos.
Sem imagem de perfil

De JP a 03.12.2013 às 14:10

Eu também não gosto de cortinados. Luz, luz e mais luz pela casa dentro! Enquanto não houver vizinhos nem à frente nem atrás, vamos continuar assim. Mas por que é que "os outros", sim: "os outros", têm de ter ter opinião sobre o facto da minha casa ter ou não ter cortinados? Além de ser um gosto pessoal, porque realmente gostamos da nossa casa assim, acho que é muito mais higiénico - a quantidade de pó que um bocado de pano pendurado na parede pode acumular só é superada pela quantidade de ácaros que esse mesmo pó pode alimentar. Ter de lavar cortinados? Não, obrigada. Prefiro manter os vidros bem limpinhos :)
Sem imagem de perfil

De Maria C. a 03.12.2013 às 12:25

:)
Tenho seguido atentamente a "saga dos cortinados"!
Quando abri o blogue e vi a foto, sem ler o post, pensei logo nos ditos e achei que o "Pai" tinha andado propositadamente à procura de fotos de árvores de Natal que incluissem janelas sem cortinas... Confesso que a primeira coisa que pensei foi "fazem falta uns cortinados naquela janela - uma coisinha simples para aquecer o ambiente..." :)
Não sou uma particular aficionada dessa peça decorativa, mas não gosto de ver as janelas "nuas" - parecem-me descompostas e as divisões parecem-me ficar frias e incompletas. São gostos...
Quando construi a minha casa, o mobiliário da minha sala era composto por 2 sofás, um banco e uma TV; tinha lareira que, quando acesa "fazia companhia". A aquisição seguinte foram os cortinados para as 3 janelas da sala - fiquei mais contente: nos tempos seguintes a prioridade não foi adquirir mais móveis para a sala, mas os cortinandos já lhe davam um ar de verdadeira "sala".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2013 às 14:35

Eu só vi a beleza da árvore ... olha que há cada uma!não se devem meter nos cortinados alheios!

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D