Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Saudades deles

por João Miguel Tavares, em 03.01.14

Hoje alguém me perguntava sobre os miúdos e eu explicava que esta semana tinha estado sozinho em Lisboa, com os filhos todinhos na província. Sucedeu-se o seguinte diálogo:

 

- Já tem saudades deles, não é?

- Não. Por acaso não tenho.

- Ah, ah ah, está a brincar.

- Não, não estou. Eles estão óptimos. Falamos ao telefone.

- Mas sente-se sempre um bocadinho a ausência.

- Não.

- Parece que falta alguma coisa em casa.

- Não, está lá tudo. Ouça, só passaram cinco dias desde que os vi pela última vez. Para eu ter saudades têm de passar pelo menos 15.

 

A pessoa ficou a olhar para mim como se eu fosse muito brincalhão, ou meio parvo, e ela não quisesse acreditar.

 

Mas que caraças. Será que um bom pai tem de ficar perdido de saudades dos seus filhos dois minutos depois de lhes tirar a vista de cima?

 

Tenho quatro filhos. Estou junto deles, contas altas, 350 dias por ano. Sobrarão uns 15 em que consigo estar sem nenhum deles (quando eles são bebés, nem isso). Isto dá uma média de 95,89% dos dias do ano junto dos meus filhos de manhã, à noite e muitas vezes no meio.

 

Será que me permitem passar os restantes e depauperados 4,11% dos dias em paz e sossego, a recarregar baterias, a ler e a escrever, e sem o mais leve vestígio de problemas de consciência, nem a menor saudade, nem o mais ínfimo suspiro, nem nadica de nada que não seja uma vaga lembrança e um estado de perfeita solidão e espírito zen?

 

Eu não fui para a guerra, caraças. Eles estão a divertir-se à bruta, longe de mim. Os avós estão a estragá-los com mimos, que também é uma coisa importante. Estão a aprofundar laços e a saborear o facto de haver mais gente no mundo, além dos pais, que gosta muito deles, o que é uma coisa fundamental. E eu estou a aproveitar as minhas mini-mini-mini férias paternais, que deveriam ser um direito constitucional.

 

Posso? Obrigado.

 

E agora vou agarrar no carro, que tenho de ir buscar três deles a Portalegre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:38


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Patricia a 07.01.2014 às 14:02

Yupiiiiii!!!!!
Sempre achei que era uma ave rara por dizer que não me faz confusão ficar 15 dias sem os miudos, mas agora percebo que não sou :)
Sou mãe, mas também sou mulher e um ser independente que precisa de tempo e espaço para si mesma e não é por isso que amo menos os meus filhos!
Sem imagem de perfil

De Sílvia SM a 07.01.2014 às 10:33

Nem sabem a sorte que têm em poder deixar os vossos filhos passar férias com os avós! O que importa é que eles estejam bem, com alguém de confiança e que se divirtam!!!
Somos pais há quase 18 meses e às vezes tenho uma vontade de ficar um "cadinho" sozinha e também sozinha com o meu marido....mas não tenho de todo essa hipótese! Penso que não nos devíamos sentir culpados por isso.
Por isso aproveitem!
Sem imagem de perfil

De marques a 06.01.2014 às 13:07

Como o entendo! Afinal não sou a única a não sentir saudades dos filhos. Obrigada, já não me sinto um ET!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2014 às 10:20

Igualmente para estes lados.
Adoro os meus filhos.
Gosto de estra com eles e gosto de estar sem eles!
Eles vão para os avós, para casa dos amigos e fico eu e o pai... ah que bom!
Vou de mini-férias sem eles e ... ah que bom!
Vou com eles e .... ah que bom! Mas cada coisa tem o seu tempo espaço!
E não, quando estou de férias ou em casa sem eles, porque eles estão BEM nas avós/amigos e não sinto saudades nenhumas!!!! Nem remorsos! E ... sou MÃE! :)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.01.2014 às 16:59

Três deles? Ficaram separados?
Imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 05.01.2014 às 23:41

Sim, três para um lado e a mais velha para o outro.
Sem imagem de perfil

De Carla Brito a 04.01.2014 às 23:13

LOL.
Está no seu direito.
Eu não tenho filhos, amo o meu Homem, e não me vejo envelhecer sem ele (ou os miúdos quando os houver) ao meu lado.
Mas dou muito valor aos dias ou horas (que são pouquíssimas no ano), em que estou sozinha. Apenas eu.
Espirito zen, como diz.
Qualquer ser humano preciso de tempo e espaço para si, de vez em quando. E só mesmo para si próprio!
Sem imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 04.01.2014 às 22:43

Eu também não tenho pressa nenhuma em voltar para casa quando saio sem as crianças por algumas horas e não morro de saudades se estou sem eles uns dias. Amo os meus filhos mas também me amo a mim!

Também já me perguntaram pelas crianças em almoços com amigas, mas era mais numa de fazerem companhia às crianças que tinham ido, do que estarem a questionar o meu amor pelos meus filhos (felizmente).
Sem imagem de perfil

De catarina a 04.01.2014 às 22:35

Agora imagina o ar dessa pessoa se fosses mãe....
Sem imagem de perfil

De Joana a 04.01.2014 às 12:19

Fica tão bem com os avós, tios-avós, tios e primos... é um orgulho!!!! Temos a sorte de ter um vasto leque de voluntários para ficar com a pisca, com quem ela gosta de estar e fugir à rotina... Para quê os sentimentos de culpa que alguns nos tentam fazer sentir?
É bom ter tempo para ler, passear, namorar, dormir, comer,... sem uma pisca de 23 meses a quem dar atenção!
Tempo para nós é fundamental! E para eles também é fundamental tempo sem os Pais!

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.01.2014 às 11:58

Eu tambem confesso que nas poucas vezes em que eles vão de ferias sem mim tambem nao tenho saudades deles... Até eles terem 2/3 anos, ficava um bocadinho ansiosa porque eles no tinham noção do tempo e podiam achar que tinham sido abandonados, mas agora, com 12,9 e 5 nao mesmo...
So tenho pena que nunca vão todos ao mesmo tempo... As avos só recebem um de cada vez....

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D