Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Sobre a infantilização das crianças #5

por João Miguel Tavares, em 07.01.14

A Mafalda chamou-me a atenção, nos comentários a este post, para um texto da Inês Teotónio Pereira que eu desconhecia, mas que versa sobre este mesmo assunto dos filmes e de alguma pobreza de imaginário. O texto pode ser lido aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47


4 comentários

Imagem de perfil

De Padrinhos Civis a 09.01.2014 às 13:23

Sobre a apresentação às crianças de um mundo sem violência, nada como saber a opinião de um especialista, o Dr. João Seabra Diniz:

"Não é através da eliminação dos conteúdos violentos dos contos tradicionais infantis que se faz a prevenção da violência na criança, considera João Seabra Diniz. O que é preciso é mostrar aos mais pequenos que há uma maneira de resolver esses problemas. E uma forma de o fazer é contar-lhes, até ao fim, as histórias que têm perdurado através dos tempos, que incluem todos os problemas estruturais da personalidade das crianças, os seus conflitos e a forma de os solucionar."

O texto completo:
http://www.netprof.pt/netprof/servlet/getDocumento?id_versao=15771
Sem imagem de perfil

De Alice a 08.01.2014 às 16:18

Não concordo em quase nada com o texto da Inês.
Esta mania de que antes é que era bom e correcto, enerva-me profundamente. Cada geração tem os seus herois de desenhos animados, os seus livros a sua música...

É e será sempre assim. as crianças de hoje vão falar mal das mesmas coisas, aos 20, aos 30 ou aos 40.

Há coisas bem mais preocupantes como a falta de autonomia das crianças, a dependência que têm dos pais, a falta de tempo dos pais, o facto de cada vez os pais trabalharem mais horas fora de casa e ficarem com sentimentos de culpa, a falta das famílias alargadas, a falta de uma palmadinhas ou castigos quando devem ser dados.

Há algum tempo falava-se que as crianças estavam mais violentes por causa dos jogos, agora mais parvas e infantis por causa dos filmes. E nós pais não valemos de nada? Já não educamos nem transmitimos valores?

Deixem lá os filmes, eu acho que vi quase tudo o que passou em 2013 e também conheço todos os outros, os da disney, as idades do gelo, os Madagascar, os Toy story, o faisca e muitos outros. Tenho um filho com 4 e uma filha com 6, há uns melhores e outros piores, e sempre haverá.
Sem imagem de perfil

De Sofia a 08.01.2014 às 11:21

"O mundo em geral, e a indústria cinematográfica em particular, tem um grande problema em relação às crianças: acha que elas são parvas. E à força de tanto insistirem nesta tese as crianças estão de facto a ficar parvinhas."

É também o que penso. Não vou dizer que TODOS os filmes e programas infantis são assim hoje, que "no meu tempo" (tenho quase 24 anos) também não haviam programas assim, mas a ideia que tenho é esta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2014 às 10:57

Adorei o texto da Inês. Resume, precisamente, aquilo que acho sobre a diferença entre os dias de hoje e os de ontem. E acho também que tudo tem a ver com o imediatismo das coisas - já não se espera por muitas coisas -, com a velocidade da vida dos nossos dias, sem respeitar a velocidade própria das crianças. Elas precisam de mais calma, de mais serenidade, de menos estímulos ao mesmo tempo - sob pena de não se concentrarem em nenhum.
Eu vejo pelo meu filho mais velho, que quando mexe no ipad do Pai já nem sequer tem paciência para esperar que o ecrã responda ao seu comando - se ele toca no ecrã e aquilo fica a "pensar" um bocadinho, começa logo a dizer que aquilo não funciona. Temos sempre que o relembrar que precisa de esperar um bocadinho.

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D