Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O netinho do Quim

por João Miguel Tavares, em 27.03.13
Atenção, minhas senhoras e meus senhores, já que o grande Quim Barreiros foi trazido à colação na sequência do post anterior, e depois desmerecido por alguns leitores nos comentários, quero aqui defender a sua honra e sublinhar que também ele denota grande preocupação familiar, como é próprio da boa gente do povo.

Não será um Tony Carreira, não senhor, mas apesar do conteúdo da sua obra, também ele é um respeitável homem de família. Num dos seus extraordinários discos (Use Álcool, 2007), ele dedica inclusivamente um tema ao seu jovem neto, precisamente intitulado "O Meu Netinho". O refrão - reparem bem - é de grande elevação poética:

Ai, ai, ai, como é bom ser avozinho
Ai, ai, ai, como é lindo o meu netinho

E apesar de o tema conter a expressão "adoro o teu beijo molhado", ela é, incrivelmente - diria mesmo, miraculosamente -, utilizada de forma 100% inocente. Eis o milagre consumado da grã-paternidade: Quim Barreiros, o mestre do trocadilho, o homem que consegue desencantar a badalhoquice que está escondida a 100 metros de profundidade nas palavras mais insuspeitas (cf. o verso "Banana Pessego", contido no hoje já clássico da música portuguesa "Casamento Gay"), esse mesmo homem consegue subitamente escrever uma letra cândida para o seu pequeno neto, ao ponto de ficar cego às polissemias da letra - afinal, o ramo em que se doutorou honoris causa com indiscutível brilhantismo.

Ora vejam, e comovam-se:


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:53


4 comentários

Sem imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 27.03.2013 às 19:35

Grande, grande verdade.
Sem imagem de perfil

De DC a 27.03.2013 às 19:30

Se não fosse por mais nada o Sr. Joaquim de Barreiros sempre teria a vantagem de ter gravado com o Senhor José Afonso...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2013 às 18:21

Não gosto nem de um nem de outro, mas temos que convir que sao aquilo que anima a populaça (seja com a polissemia de palavreado do Quim, seja com a doçura execessiva do Tony). se levarmos à letra o que é dito nas musicas do sr. Quim, aquilo não tem piada... :) a mente do portugues foge logo para a malandrice... Como diria alguem: "o Português é muito traiçoeiro". Bem aja, JMT, que me animou o escritorio num final de tarde chuvosa... :)
Sem imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 27.03.2013 às 17:31

A minha filha mais velha, na inocência dos seus 6 anos, ao ouvir esta música e sem qualquer juízo de valor acerca do cantor, comentou: "É tão linda, esta música!" Acho que se comoveu com os sentimentos do "avo Quim"...

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D