Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





A horta dos Mendonça Tavares

por Teresa Mendonça, em 13.05.14

Desde que mudámos para o Areeiro que eu tinha bem definido o projecto para a única parede livre na nossa cozinha. Quando dizia ao João que queria lá fazer uma horta, ele gozava comigo, mas como as nossas prioridades de investimento familiar passam pouco por mobiliário (ainda nem temos a sala mobilada, que funciona actualmente como um quintal onde se joga futebol, basquetebol e se anda de trotinete), acho que ele não percebia bem o que eu lhe queria dizer.

 

Já tinha investigado as alternativas disponíveis no mercado para aquele espaço e acabei por escolher a opção da Minigarden que, apesar de não ser propriamente barata (cada bloco de três peças e nove "vasos" custa 39,90 euros), merece o seu valor pela estética e pelo engenho.

 

Assim sendo, este ano resolvi mobilizar toda a família e aproveitar os meus presentes de aniversário para conseguir finalmente fazer a nossa horta vertical na cozinha. Entre a sustentação da horta e a colocação de terra e de plantinhas, toda a família participou no projecto. Agora, ela já está assim.

 

 

É um prazer acordar de manhã e chegar à cozinha, onde cheira a hortelã-lavanda, erva cidreira, poejo e a terra! Quase que me esqueço que não vivo no campo. A horta já faz parte integrante da casa e todos (hum... todos, menos o João) se preocupam em regá-la e em passar a mão pelas ervinhas para lhes tomar o cheiro.

 

Neste momento ainda não tenho todas as ervas que gostaria de ali ter plantadas, e já comecei a perceber, por exemplo, que a salva não morre de amores pelo microambiente da nossa cozinha (ou, por outra, morre - literalmente), mas, com paciência, lá chegarei.

 

Contudo, dado que ainda sou caloira neste campo das hortas verticais, alguém aí desse lado por acaso sabe como conseguir fazer sobreviver os tradicionais raminhos de salsa e coentros, que até hoje não quiseram nada comigo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17


18 comentários

Sem imagem de perfil

De Cininha a 15.05.2014 às 22:52

Diz a sabedoria popular que a salsa e os coentros não se podem ver - vai daí a minha vizinha na horta resolveu por 1 tábua entre ambas. É claro que não resultou! 1 truque: ver a tabela de consociação de plantas: http://www.hortabiologica.com/2012/12/consociacao-culturas/
Outro sítio interessante e útil:
http://hortajardimnavaranda.wordpress.com/2014/04/10/indice-passo-a-passo-horta-jardim-na-varanda/
Aqui aprende-se o essencial para a agricultura em campo aberto, mas que pode ser útil no caso de cultivo de aromáticas e medicinais:
http://www.youtube.com/watch?v=xou1ckVzltk (basta ativar a função das legendas em português).
Aconselho a ter capuchinha ou chagas-de-cristo: são muito bonitas e comestíveis! Ver mais aqui:
http://www.hortas.info/como-plantar-capuchinha
Boa sorte!
Sem imagem de perfil

De A horta Urbana.come a 14.05.2014 às 18:49

Alguns truques e dicas,

Luz natural, … no vosso caso a tela screen até cima o máximo de tempo possível.
Não regar sem verificar a humidade do substrato; o dedo indicador 1 ou 2 cm dentro do substrato é (ainda) um excelente medidor “digital” de Humidade, se o substrato estiver húmido, se molhar a cabeça do dedo, o mais provável é que não seja necessário regar.

Outra dica, o amarelecimento das salsas resulta na maioria das vezes de excesso de água. A asfixia radicular (causada por permanente excesso de água) é uma causa de mortalidade muito comum nas plantas envasadas.
Numa mesma floreira Minigarden dar preferência a plantas da mesma família, de preferência da mesma espécie, assim evitam-se “conflitos de interesse” quanto à rega, luz ou nutrição.
A água não passa de umas floreiras para as outras abaixo pelo que, pode-se regar nas quantidades, e as vezes, que as plantas mais gostarem…

Aos tomilhos, alfazemas, alecrins (o prostrata vai muito bem) e salvas proporcionar muita luz, pouca água (poucas vezes) não é necessário muita fertilização…
Às aromáticas de ribeira dar luz muita luz, gostam de fertilização frequente e humidade, detestam encharcamento.

O coentro, o manjericão e a rúcula são de ciclo curto, é bom ter sementes por perto, semear uns quantos a cada semana, no período de Maio a Setembro completam o ciclo vegetativo em 4 semanas … ir colhendo as folhas logo que a planta apresente vigor e dimensão.

Morangueiros: não esquecer dar-lhes muita luz, humidade e “de comer” se quiser comer morangos, é uma planta muito “generosa” mas para os generosos, e muito “forreta” para os esquecidos…

Alfaces gosta de luz e humidade (mais uma vez nada de encharcamento), pode-se colher à folha, de cima para baixo, à medida que as folhas forem tendo o tamanho adequado, quando começarem a quer espigar, semear mais no mesmo alvéolo, quando finalmente a alface espigar outra nova estará a entrar em produção, cortar a alface velha rente ao substrato…

Finalmente:
De vez em quanto abrir a janela para arejar, sobretudo para apanharem o ar seco do meio e final da tarde.

Não esquecer - as plantas gostam de humidade e de substratos leves (o encharcamento é o “inimigo público” número 1 das plantas)...!
Sem imagem de perfil

De A horta Urbana.come a 14.05.2014 às 18:58

Correcção
Alfaces, podem-se colher à folha, colhendo de baixo para cima (obviamente ) e não de cima para baixo com mencionado (por lapso)...

Nada como desfrutar da nossa horta, nada como passar as palmas das mãos pelas folhas e sentir os aromas, nada como ir à horta ao final da noite, colher duas folhas e fazer uma infusão de sabor e aromas frescos e intensos, porque vida também é feita destes momentos, sem dúvida...
Sem imagem de perfil

De Caco a 14.05.2014 às 18:23

Comigo as plantas aromáticas infelizmente acabam sempre por falecer, por isso, não sou grande ajuda... Parabéns pela horta vertical! Está linda!
Sem imagem de perfil

De Mariana Santos a 14.05.2014 às 11:42

Parabéns, está excelente!
Eu não tenho nenhuma dica, mas fiquei inspirada para, finalmente, tentar instalar algo parecido lá em casa.
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Mel_C a 14.05.2014 às 07:49

Excelente ideia, tivesse eu uma parede livre cá em casa e poria a hipótese de fazer o mesmo :) Aqui em casa as ervas aromáticas (ainda tenho poucas) plantam-se na marquise que apanha imenso Sol e faz uma espécie de "efeito de estufa". A salsa já tive de a mudar de sítio, gosta de Sol mas não de calor excessivo, mas o jindungo (malagueta africana) e o manjericão dão-se lindamente. Boa sorte nesse novo empreendimento!
Sem imagem de perfil

De ana soares a 13.05.2014 às 23:44

Tenho uma parte dessa estrutura, 15 vasos, há cerca de dois anos, na varanda.A salsa é a mesma desde o início e dá -se lindamente. No meu caso, coloquei-a na base...Os coentros são mais complicados, mas parece que devem estar afastados da salsa, tenho de experimentar, pois morrem logo. Algo que não consigo manter e de que gosto muito é o manjericão...é hipersensível! De resto, cuidado com as mentas, hortelãs e cidreiras: invadem tudo o que podem! Os morangos dão-se muito bem nesse espaço e gicam lindos! Boas colheitas!
Sem imagem de perfil

De Sandra a 13.05.2014 às 23:32

Adorei a horta!! Não tenho grande jeito, mas hei-de fazer algo parecido no meu terraço, em princípio mais para o final do verão, visto que na cozinha não tenho espaço!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2014 às 23:22

Mas... mas... o que ali vejo a cobrir parcialmente a janela? Uma cortina?!! Ahahaha! Boa Teresa!
Eu fui uma das leitoras que vos perdeu com a mudança para o sapo, reencontrei-vos há uma semana e já pus a leitura em dia desde essa altura.
Quis vir aqui dar-vos o meu feedback, porque acredito não ser a única com esta opinião. Clix, sapo, blogspot, é-me indiferente o endereço (desde que o saiba! :) ), mas há algo que mudou, para além do endereço, e que como leitora piora bastante a minha experiência: o raio dos anúncios em cada santo vídeo aqui postado! É que depois nem são daqueles que dá para passar à frente depois de alguns segundos, não, se quisermos ver o vídeo temos que gramar com os sacaninhas até ao fim, e mais: não é qualquer anunciozito rápido que quando damos por ela já acabou, não. O raio dos anúncios não duram menos de 10 segundos, e muitos deles chegam e ultrapassam os 20! Enquanto punha a leitura em dia ainda me tentei habituar, mas hoje, aqui chegada, e entusiasmada para ver um dos vídeos do post sobre a Conchita, tumbas, lá levo eu com um anúncio de 22 segundos, e já não aguentei mais, não vi o vídeo. Mais uns parágrafos e já me esqueci, outro vídeo apelativo, play, e toma lá que já almoçaste, não quiseste ver há bocado, vês agora. Toma lá anúncio de 22 segundos. Não tive pachorra e não vi de novo. Isto aborrece, bolas. Principalmente porque quem, como eu, se saturar de publicidade, perde o conteúdo dos vídeos, que muitas vezes são essenciais para perceber o conteúdo dos posts. E pronto, é isto. Apoquentei-me e precisei de desabafar. Só espero que, ao menos, isto vos esteja a rechear a carteira consideravelmente, caso contrário, só serve para alienar leitores mais sensíveis à exposição a publicidade, como eu.

Beijinhos,
Inês
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.05.2014 às 11:12

Boa tarde estava a ler este post a espera de encontrar mais dicas sobre Horta :) e deparo-me com anuncios.. E.. creio que a consigo ajudar, pois acho que os anuncios nos videos não seja uma opção do bloguer mas sim uma imposição do leitor de video, pois se passar no youtube o problema devera manter-se.
Eis a minha dica e comigo funcionou (em 90% dos casos lol).
Terá de usar o Firefox e instalar um plugin que se chama ADBLOCK. e pronto depois é só ver os videos. mas lá esta cmg é 90% dos videos.
A contra partida é que certas paginas de tão carrgadas de anuncios que estão, tipo SAPO demoram a carregar. mas de resto tudo optimo.

Cumprimentos
Euclides
Sem imagem de perfil

De Catarina Santos a 13.05.2014 às 21:36

Boa noite Teresa, tenho ideia que a salsa e os coentros gostam de muita humidade e pouca luz, mas deixo-lhe aqui um livro online que poderá ser muito útil:
http://issuu.com/minigarden/docs/arevolucaoverdecadecasa
Sem imagem de perfil

De Horta à medida a 13.05.2014 às 17:16

Verifique a água, em excesso a salsa e os coentros não gostam. À medida de que a salsa fica amarela corte rente, porque assim na maioria das vezes volta a rebentar. Quanto aos coentros, o excesso de calor fá-los espigar mais rapidamente.

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D