Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Aprender a andar de bicicleta

por João Miguel Tavares, em 28.08.14

Num comentário a este post, a Teresa Power aborda um tema que me interessa bastante: a aprendizagem da bicicleta.

 

Tanto a Carolina como o Tomás começaram a aprender muito tarde, porque ao lado de casa não se arranjava espaço para andar e porque eles são tantos que não dá para meter três ou quatro bicicletas num carro (sendo que os pais também os deveriam acompanhar - o que daria cinco ou seis bicicletas e uma equipa para correr a Volta a Portugal).

 

O remédio que eu encontrei foi impingir essa tarefa ao meu pai, quando eles lá vão nas férias. Parece-me bem que seja o avô a ostentar a medalha de instrutor, até porque ele fez milhares de quilómetros em cima de uma bicicleta quando era pequeno. A Carolina aprendeu assim, com o avô, e hoje em dia adora andar. O Tomás começou a dar as primeiras pedaladas este Verão. Mas o Gui ainda anda com rodinhas, e aos seis anos já poderia perfeitamente pedalar sozinho.

 

O problema é que são muitas horas até eles ganharem equilíbrio e perderem o medo. Nem sempre se arranja tempo - porque exige exclusividade, coisa complicada de encontrar numa família numerosa. Além disso, é uma actividade que arruína as minhas já de si desgraçadas costas. Daí ter apreciado tanto esta sugestão da Teresa:

 

Agora uma dica que pode ainda vir a ser útil para a Ritinha: não uses rodinhas nas bicicletas! Dás cabo das costas quando depois as queres tirar, e se vires bem, começas da estaca zero - o importante a aprender aos dois, três, quatro anos é o equilíbrio, e esse aprende-se andando desde logo sem rodinhas - claro, dando balanço com os pés no chão! Existem hoje no mercado por vinte ou trinta euros bicicletas sem pedais para esse efeito. Cá em casa não usamos outra coisa! Aos quatro anos passam directamente para as bicicletas normais sem rodinhas! É um descanso para as costas do papá!

 

Não sei se mais alguém teve experiências semelhantes ou partilhou esta estratégia, mas fiquei muito tentado a tentar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:26


46 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria Calais Pedro a 02.10.2014 às 22:11

O meu excelentíssimo marido tem uma técnica infalível que envolve terrenos relvados com relevo. Em 2 horas as miúdas aprenderam. Juro!
Imagem de perfil

De Rita a 05.09.2014 às 17:02

Confirmo! Sempre sem rodinhas
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.09.2014 às 16:25

O meu filho com 3 anos já anda perfeitamente de bicicleta! E foi assim que começámos.... sem rodinhas, a ganhar balanço e a aprender a equilibrar-se!
E o mais pequenino de 2 anos, falta pouco para lhe pormos os pedais e começar a sério!
Sem imagem de perfil

De Manuela a 04.09.2014 às 11:23

Curiosamente, no fim de semana passado, o meu marido tentou pela primeira vez tirar as rodinhas da bicicleta do nosso filho mais novo (6 anos)... e conseguiu em 10 minutos!!! E até agora, sem queixo ou braços esmurrados! A experiência anterior, com a filha mais velha, tinha sido bem pior... muitas tentativas, e dores nas costas do pai e da mãe (sim, porque o pai exasperava e a mãe tinha que entrar em ação!). Por isso, fica nota a esperança para quem, como nós, desconhecia as bicicletas sem rodas!

P.S. PdQ está tudo bem? Não há novidades há já vários dias... e tanto quanto sei, não houve nenhum pré-aviso de de greve!!!
Sem imagem de perfil

De Sara a 02.09.2014 às 21:19

Não é patetice nenhuma. Vivo na Holanda e todas - mesmo a sério, todas - as ciranças começam assim. Aos 4 anos quando entram para escola já vão numa bicicleta normal, e os pais pedalam ao lado deles com a mão nas costas dos filhos para os ajustes necessários. Não quer dizer que não seja possível aprender na forma tradicional portuguesa "triciclo, rodinhas, bicicleta". Precisa-se é de um pai ou avô paciente.
Sem imagem de perfil

De Rita a 01.09.2014 às 15:03

Estive há pouco tempo em Bruxelas e lá só se usam bicicletas destas para os miúdos começarem. Ao princípio, quando vi os miúdos nelas, achei ridículo, mas depois percebi que torna mais fácil a passagem para as outras bicicletas normais e estou tentada a experimentar com os meus filhos.
Sem imagem de perfil

De fca a 01.09.2014 às 13:48

Creio que estas bicicletas não fazem sentido nenhum.

É mais uma coisa para gastar dinheiro.

Uma qq bicicleta pode andar sem se por os pés nos pedais.

No caso dos meus filhos, primos e irmãos o esquema foi o mesmo:
1. Andar com rodinhas, mas sempre em regime balancé como as da orbit e não como as dos centros comerciais) - ou seja, os miudos andam em bicicletas que balançam um pouco e não em triciclos.

2. Depois ir subindo as rodinhas ou mesmo entortá-las à mão.
Mas andar andar andar.

3. E por fim tirar as rodinhas de vez fazendo notar o miudo que as rodinhas já não o seguram (ele nota pelo barulho).

Resultou sempre... E nunca me doeu as costas

Ab e boa sorte
Sem imagem de perfil

De MM a 01.09.2014 às 14:27

Se nunca experimentou ou se nunca viu não diga disparates.
Se quer opiniar faça-o com alguma experiência.
Mas que mania têm os tugas de ter sempre uma opinião. E se for contrária aos outros, para inflamar a situação, tanto melhor.
Sem imagem de perfil

De fca a 01.09.2014 às 20:56

Quem disse que não experimentei?!

E já agora, pq motivo se pode dizer "bem" sem experimentar?!
(Não vi a sua nota nos comentários abaixo.)

A olhar para o que escrevi até indiquei que qualquer bicicleta se pode andar com ou sem pedais. Por isso acho uma perda de dinheiro.Não gosto de gastar dinheiro para coisas provisórias. Mas isso sou eu...


De facto estamos de acordo numa coisa: "que mania têm os tugas de ter sempre uma opinião. E se for contrária aos outros, para inflamar a situação, tanto melhor."

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2015 às 08:43

Eu tive um "triciclo" e o sistema foi esses que descreveu. Resultou, tal como a bicicleta sem pedais funciona.
Mas TODAS são provisórias. Não vale a pena discutir por opiniões contraditórias. Eu usei o método das rodinhas, mas para a minha filha vai o método do "sem pedais".
Sem imagem de perfil

De umademim a 01.09.2014 às 11:09

confirmo! um ano a andar em bicicleta sem rodinhas e quando o meu filho passou para a bicicleta com pedais foi instantâneo asseguro! parecia magia!!!!!!!! nunca mais me falem em bicicletas com rodinhas para filho nenhum!
Sem imagem de perfil

De Beamm a 01.09.2014 às 08:37

O meu puto teve uma dessas bicicletas de balanço. Começou aos 2 anos e meio numa dessas, Aos 4 passou para uma sem rodinhas e em meia hora, nem tanto era vê-lo a andar na bicicleta como se toda a vida tivesse feito aquilo. Hoje com 5 anos e meio é normal para ele fazer passeios com o pai e a mãe de 10km.
Imagem de perfil

De ana a 29.08.2014 às 17:02

Uma trotinette é uma boa forma para os putos aprenderem o equilíbrio. Não consegui fazer isso com o meu, porque na infância dele não havia trotinettes. Procurei em várias casas de brinquedos e quando perguntava se tinham trotinettes os empregados, se eram jovens, olhavam-me com um ar espantado. Lá explicava que era uma espécie de skate com guiador

Comentar post


Pág. 1/4




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D