Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Band of Brothers Mendonça Tavares

por João Miguel Tavares, em 20.03.14

Há coisa de dez dias começámos a ver em família a série Band of Brothers (Irmãos de Armas, em português, mas eu gosto muito mais do título original), que tanto eu como a Teresa adoramos.

 

Trata-se, para quem não sabe, da história de um grupo de soldados americanos pertencentes à 101.ª divisão aerotransportada, que desempenhou um papel fundamental na Segunda Guerra Mundial após o Dia D e que ainda hoje continua a ser uma das unidades mais prestigiadas - e condecoradas - do exército americano. A série, produzida por Steven Spielberg e Tom Hanks para a HBO, foi premiadíssima e é considerada um marco na história da ficção televisiva.

 

 

Por isso, e dado o fascínio que a Segunda Guerra Mundial provoca em qualquer miúdo, decidimos que tinha chegado a hora de ver a série em família. Quer dizer: não é bem, bem em família. É mais 66,6% em família. De um modo geral, nós vemos - nos dias em que dá tempo, claro - um episódio entre o final do jantar e a ida para a cama, o que significa que a Rita já está a dormir. E quanto ao pacifista Gui, ele recusa-se sabiamente a ver a série:

 

- Tem tiros?

- Sim, tem tiros, Gui. Muitos tiros.

- Então não quero ver! Não gosto de tiros.

 

E lá se vai ele embora para o quarto de brincar, ver um filme de que goste mais. E que não tenha tiros, claro.

 

Mas os dois mais velhos adoram ver a série, ainda que a Carolina o faça acompanhada da sua - e cito - "almofada de choro". Ela chora invariavelmente de cada vez que morre alguém de quem ela gosta muito, e a almofada do choro é uma fonte de consolo.

 

Já o Tomás vive aquilo de forma completamente diferente. Ou seja, vive como eu vivia quando tinha a sua idade e papava todos os filmes de guerra e de cowboys que passavam pela televisão. Ele gosta é de ver os tiroteios, as armas, os uniformes, as patentes, para depois fazer as suas próprias guerras com os seus soldados miniatura. Ele gosta tanto, aliás, que leva metade do tempo a pensar nisso.

 

Este é o cartaz que eles ontem tinham nas mãos à minha chegada ao aeroporto.

 

 

Notaram alguma coisa de estranho ali do lado direito? Vamos então fazer um zoom, para ver melhor:

 

 

Ora cá está o pormenor mais divertido do cartaz: o Band of Brothers Mendonça Tavares, uma unidade de elite caseira, devidamente equipada com capacetes, pistolas e metralhadoras. Até a Ritinha está preparada para a invasão da Normandia, neste belo desenho de amor paterno-materno-fraterno-filial em tempos de guerra. Adorei. Se nos encontrarem na rua, já sabem: não se metam connosco, que isto é uma família de paraquedistas pronta para tudo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana a 21.03.2014 às 11:49

Em que canal passa essa série....é que ando um pouco alheada da televisão, mas pelos comentários, gostaria de ver...é que também tenho algum fascínio pelo que retrata a 2ª guerra mundial.
Sem imagem de perfil

De Nelson a 21.03.2014 às 10:38

Não está com receio de levar com comentários relativos às cenas de "violência" que está a mostrar aos seus filhos? Não me leve a mal, eu adoro a série e acho que o meu Gui também poderia ver, mas a sua mãe não concorda precisamente por isso, e eu, como pau mandado, obedeço (e é se quero festa à noite :) ).
Sem imagem de perfil

De Quando me encontrares a 20.03.2014 às 16:49

O miúdo cá de casa é assim com westerns, especialmente O Bom, o Mau e o Vilão. Já viu e reviu o filme n vezes. Já conhece as deixas de cor. Delira com a música do Morricone. Põe-se especado em frente à tv, a imitar todos os gestos do Blondie (Clint Eastwood) e a tentar ser mais rápido do que ele a sacar a arma (sendo que a arma do miúdo é, obviamente, o seu indicador). E encontramos várias vezes os Playmobil dispostos como cenas do filme...
Sem imagem de perfil

De Helena Maria a 20.03.2014 às 15:28

vocês são uma inspiração! grata à tvi24 por ter-vos descoberto =;D

abraços
Sem imagem de perfil

De Conceição M. a 20.03.2014 às 15:16

O 2º "boneco" do lado esquerdo é a Carolina com uma fiada de lágrimas a cairem? Sem a sua "almofada de choro", claro...
Era o que a minha filha precisava para as aulas de História deste ano. Estão a dar a 2ª Guerra Mundial e o professor exibiu alguns filmes e fotos, designadamente da entrada dos aliados nos campos de concentração. Quando chegou a casa comentou que teve de fazer um esforço descomunal para não chorar na aula.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2014 às 13:35

Não sendo sobre a mesma temática, cá em casa temos saudades do Dr. House. Fazíamos apostas sobre o diagnóstico de cada episódio. E como adorávamos a maneira única como o saudoso Dr. House dizia "sarcoidosis" (um dos diagnósticos mais populares da série :)). Giro, giro, era chegar ao trabalho no dia seguinte e a amiga cujo marido é médico desmontar as asneiradas da série! Eheheh :D
Sem imagem de perfil

De Ricardo a 20.03.2014 às 12:23

Realmente a segunda guerra mundial é fascinante em termos de histórias!

Quando o dia D fez 50 anos em 1994 coleccionei e li todos os fascículos e sobre a segunda guerra mundial!

Excelente!

Essa série é mesmo das melhores séries que já vi!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2014 às 12:14

Eu sou como o Gui, se tem tiros, dispenso. A minha filha idem.
Restam os homens da casa que deliram com tudo que tenha tiros, sangue, porrada da grossa :)

Mas eu e o meu filho também nos aconchegamos os dois no sofá a ver coisas do genero de CSI, Investigação Criminal e afins e a fazer apostas sobre quem descobre primeiro o que se passou :)

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D