Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Coisas de que só o Gui se lembra #2

por João Miguel Tavares, em 07.05.14

Eu já tinha iniciado há coisa de mês e meio esta colorida rubrica, convicto de que o Gui me continuaria a oferecer material para a ir preenchendo a espaços regulares. E assim é. Ontem à noite ia entrar no quarto e tinha estas coisas penduradas na porta:

 

 

E perguntam-me vocês o que é isto. Foi o que eu perguntei ao Gui - porque só poderia ter sido o Gui, claro. E a resposta é tão esquisita que, se calhar, é melhor usar legendas:

 

 

Portanto, temos no canto superior direito uma vaca, que basicamente consiste num recorte de papel em forma de mesa com uma cabeça desenhada a lápis; temos no canto inferior esquerdo uma mesa, que mais não é do que uma tira de papel pintada a lápis, e que portanto também poderia ser uma vaca ("não tinha mais papel", argumentou o Gui); e depois temos ao meio seis corações que mais parecem ovos estrelados defeituosos. Os seis corações ainda se percebem - representam a nossa família, claro -, mas o que é que ali está a fazer uma "vaca" e uma "mesa"? Sabe Deus.

 

Eis o que é giro no Gui: ele não tem jeito nenhum para o desenho. Com seis anos, deveria desenhar muitíssimo melhor. Não queria que ele fosse um Vermeer, mas, pelo menos, podia ser capaz de produzir vacas com cornos e quatro patas, e corações que não pareçam ovos estrelados defeituosos. Mas a sua cabeça está sempre a fervilhar com estas ideias. É um criativo desajeitado - aquilo que executa não é nada virtuoso, mas só ele é que se lembra de fazer certas coisas. Como esta, por exemplo:

 

 

Isto é o carrinho que ele adora desde praticamente bebé, arrastando-se com ele pela casa. Só que agora já tem seis anos e deu um pulo gigante. Está muito alto, e as pernas já não cabem ali. Vai daí, foi buscar uma mega-bola de ténis que os nossos antigos vizinhos da frente nos ofereceram, arrancou a tampa do carrinho (que também servia de assento) e arranjou maneira de encaixar ali a bola, conseguindo assim mais 30 centímetros de assento e mais 30 meses de viagens de carro pelos corredores da casa.

 

Não faço ideia do que o Gui vá ser quando for grande, mas contabilista, arquivador ou manga-de-alpaca não vai ser com certeza. Ele está sempre a criar e a produzir obra. Obra horrível, a maior parte das vezes, mas obra, ainda assim. No outro dia encontrei este papel desenhado em cima da mesa do escritório.

 

 

Nunca cheguei a perceber que raio era aquilo (uma baleia, um lago?), mas estranhei que fosse um papel tão pequeno e tão bem aparado. Onde é que o Gui tinha arranjado aquilo? Quando virei o papel...

 

 

...era uma factura minha. Assim que a contabilista receber isto, vai achar que anda a fazer o IRS para uma família de malucos. E não sou eu quem a vai desmentir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:44


1 comentário

Sem imagem de perfil

De mae sabichona a 07.05.2014 às 11:59

Esse miúdo tem uma sensibilidade fantástica e merece em proporção ser muito mimado :) Se tivesse mais jeito não teria piada. E a bola para poder manter-se no carro é simplesmente delicioso, parece que numa de adiar a nostalgia de um brinquedo que o acompanhou tanto tempo :)

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D