Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Crianças no concerto de Miley Cyrus? Eh pá, não #2

por João Miguel Tavares, em 16.06.14

Uma querida leitora já encontrou o link para a referida reportagem da SIC Notícias. Aqui está ele.

 

A parte educativa da Miley a bater no mega-bum-bum da senhora vestida de vermelho está por volta dos 45 segundos, e as miúdas ali entre os oito e os dez anos, ainda com buracos à frente da boca por causa da queda dos dentes de leite, mas que mesmo assim já gritam "Miley dá-me a tua língua!", vêm logo a seguir, por volta dos 50 segundos de reportagem.

 

Mesmo correndo o risco de parecer o Avô Cantigas, não percam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:52


5 comentários

Sem imagem de perfil

De ac a 16.06.2014 às 21:10

Eu não sei o que é pior: se a Miley a dar palmadas no mega bum-bum se a Miley a dar palmadas no próprio rabo.
Sem imagem de perfil

De Joao a 16.06.2014 às 14:40

Sei que vou pagar pela boca, pois o meu segundo tem apenas 2 meses e o outro 11,não sei se alguém concorda, os pais hoje tem muito a mania de ceder a "Chantagem" muita vezes utilizada que é "... os meu amigos vão" ou "os meus amigos também têm" como se na altura em que eram novos os pais deles lhes dessem tudo que os outros também têm.

Muitas vezes pergunto se os pais não vêm o mundo onde vivem e se eles próprios têm tudo o que querem e com a facilidade que tentam dar os seus filhos. Quando penso em educar nos dias de hoje, penso em ensinar a lutar e a levantar e não em facilitismos. Dou aos meus filhos o que eles merecem e aquilo que lhes posso dar, não deixo de comer ( como alguns pais que conheço) para dar aos filhos calças que custam meio salário mínimo nem uns ténis dos mesmo valor, tento ensinar o valor das coisas e acima de tudo a terem arcaboiço para aguentar as piadas foleiras dos amigos que têm tudo mas que as mínima dificuldade ... se desfazem em lágrimas.

As miúdas a irem sozinhas ver a Miley Cyrus é tão assustador ( para mim), como os pais deixarem as miúdas irem para as discotecas com 14 anos, especialmente as que parecem que já tem 20 anos (bastante comum hoje em dia). Quanto as reacções das miúdas ... basta ver televisão portuguesa também não temos assim muito melhor.
Sem imagem de perfil

De Maria Cruz a 16.06.2014 às 13:59

Ideal, ideal, seria se a gente conseguisse educar os nossos filhos tão bem que eles próprios conseguissem desprezar esse tipo de espetáculo. Mas imagino a dificuldade disso ( os meus ainda são pequenos).
Quando vi a reportagem achei, como sempre acho, a representação da cantora patética, nem vale a pena comentar, mas - por favor não me batam- me fez pensar bastante aquela mãe que estava com as filhas e disse que depois iriam conversar em casa... Gostei dela, foi junto, assistiu, deixou a(s) filha(s) ver (em) e depois vão falar nisso. Sempre acho que proibir muito e dramatizar só faz aguçar a curiosidade e o desejo.Talvez essa participação seja positiva, dá a oportunidade da mãe mostrar melhor o seu ponto. Não acho de todo o fim do mundo. Fui adolescente e gostei de muitas coisas desprezíveis, mas que na altura faziam sentido. Depois passa, depois a gente lembra e ri das bobagens.Quero acreditar que se tivermos uma boa orientação podemos viver cada fase com uma certa liberdade.
Sem imagem de perfil

De Maria Rita a 16.06.2014 às 17:45

Concordo!
Sem imagem de perfil

De Shanel a 16.06.2014 às 13:48

Sou adolescente (16 anos) e seria bastante normal se eu viesse cá para dizer que tinha estado neste concerto e que ainda tinha pago para tirar uma fotografia com a artista mas isso não é verdade.

Não aprecio o género musical da Miley mas não sou analfabeta musicalmente e é claro que a conheço, bem como Justin Bieber, One Direction ou Demi Lovato. Até porque as suas músicas são reproduzidas nas rádios portuguesas!

A mim não me faz confusão o tipo de concertos que a Miley dá. Ela, como artista que é, está só a tentar vender a sua arte, ainda que esta seja polémica. O que me faz realmente confusão são crianças com a idade das meninas apresentadas na reportagem da SIC, até porque me parece que estas não estão a ser acompanhadas por um adulto responsável.

Culpabilizo também quem acha que um concerto com este cariz sexual está ao nível do Avô Cantigas, Festival do Panda ou As Canções da Maria e que crianças com apenas 6 anos poderiam assistir.

Acho bastante positivo que o sexo seja cada vez menos um tema tabu mas as crianças não precisam de estar expostas a este tema tão cedo e de uma forma que, ao contrário da Miley, não me parece educativa.

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D