Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Queria alertar os meus amigos - mas sobretudo os meus inimigos - que eu apareço este mês na revista Máxima envergando uns espectaculares sapatos de salto agulha.

fotografia (23).JPG

E isto porquê? Por causa da igualdade entre homens e mulheres, que levou 99 outros machos como eu a envergarem as criações de Luís Onofre (no meu caso, sapato vermelho número 45) para o projecto "100 Homens, Sem Preconceitos - Um Passo pela Igualdade". A iniciativa deverá em breve dar origem a uma exposição.

 

Num ano em que 32 mulheres já morreram vítimas de violência doméstica, e em que o problema está longe de ser encarado entre nós com a seriedade que lhe é devida, esta campanha é apenas um pequeno contributo para despertar as consciências mais adormecidas.

 

E agora podem gozar comigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:55


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Tony a 06.11.2014 às 17:17

Não faço pactos com essa tempestade de feminismo que nos anda a invadir nos últimos tempos inexplicavelmente.
Sem imagem de perfil

De Carolina a 04.11.2014 às 13:34

Vi algures uma iniciativa semelhante vinda do David Fonseca (músico)! E não está nada mal! :)
Sem imagem de perfil

De C. Correia a 04.11.2014 às 10:01

Ótima iniciativa! (:
Imagem de perfil

De Charneca em flor a 04.11.2014 às 03:15

Peço desculpa à Teresa mas o João Miguel está muito sexy com estes stilettos vermelhos ;)
Agora a sério, parabéns pela coragem de participar nesta campanha e parabéns a quem teve esta feliz ideia. Só é pena que ainda continue a ser necessário fazer estas campanhas para chamar a atenção para o problema da violência doméstica.
Sem imagem de perfil

De teresa a 03.11.2014 às 20:44

E conseguiu caminhar com eles? :)

Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 03.11.2014 às 18:19

Parabéns pela bela iniciativa. E agora...hahahahahahahaha! :D
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 03.11.2014 às 16:15

Acho a iniciativa muito engraçada do ponto de vista visual. E fiquei com curiosidade de ler o texto da revista. Mas confesso que, normalmente, sinto-me mais agredida por estas campanhas em nome da igualdade do que propriamente defendida. Em parte, porque só a ideia de que é necessário que machos calcem sapatos de salto para defender a ideia de as mulheres terem direitos iguais aos homens (porque desculpem-me iguais não somos), reflecte os ideais sexistas em que (ainda) vivemos (NOTA: não li o texto e não sei o que defende, falo apenas de forma em geral). A questão da igualdade, discriminação, sexismo e comportamentos de agressão que resultam destes problemas são mais complexos do que se poderia imaginar. Ainda assim é de louvar a iniciativa. Esses sapatos vermelhos ficam-lhe a matar JMT!!
Sem imagem de perfil

De nice a 03.11.2014 às 14:47

Aposto que o José António Saraiva não é um desses 99 homens. Alguém já leu a crónica dele da semana passada? Está a fazer furor nas internetes. Não fosse o homem estar mesmo a falar a sério, aquilo seria o melhor texto de comédia dos últimos tempos. É sobre se as mulheres são mais felizes agora do que antigamente quando ficavam em casa a tomar conta dos filhos e dos maridos.
Sem imagem de perfil

De igamm a 03.11.2014 às 15:14

Li agora o texto. Nem sei que dizer. É demasiado mau e demasiado grave.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.11.2014 às 17:42

Boa tarde
Podem por o link da cronica sff
Sem imagem de perfil

De Helena a 03.11.2014 às 18:25

Aqui fica o link:
http://www.sol.pt/noticia/117635

Delicie-se!!! :):):)
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 03.11.2014 às 19:44

Tenho que ir ler, mas já vi que anda a dar que falar... Deste tipo de afirmações, então, é de fugir...
Sem imagem de perfil

De Carla a 03.11.2014 às 11:54

Qual gozar, qual quê! Eu queria era saber se algum dos senhores fotografados calça 42 e me oferece os sapatos. :D

A iniciativa é bonita. Há que chocalhar as mentalidades.
Sem imagem de perfil

De marta a 03.11.2014 às 11:51

eu tive uns vizinhos que era o fim da macacada...aquilo era do piorio, a típica família destruturada. Ela já ía no 2º marido com filhos de um e de outro, enfim...aquilo era uma gritaria, um horror...eu só tinha pena das crianças, porque eles eram os dois malucos...uma das vezes, pensei mesmo que se matavam e chamei a polícia. resposta: "ah sabe, hoje é domingo, temos pouco pessoal..."
e mais não digo...
Sem imagem de perfil

De Conceição a 05.11.2014 às 09:30

Infelizmente as estatísticas dizem que o Domingo ao fim da tarde é quando se verificam maior incidência de casos de violência doméstica.

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D