Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Dia de exame #4

por João Miguel Tavares, em 22.05.14

A Carolina achou o exame de 4.º ano de Matemática um pouco mais difícil do que o de Português, e portanto, quando nos encontrámos durante a tarde de ontem, ela trazia meticulosamente dobrada na sua bolsa a folha de rascunho que lhe havia sido fornecida durante o teste, para tirar comigo algumas dúvidas.

 

Embora eu sempre tenha detestado corrigir testes mal eles acabam - sempre preferi esperar primeiro pela nota e depois ver o que estava mal, para evitar desnecessárias angústias -, lá estive a ver os "três problemas" em que ela teve maiores dificuldades. A folha era esta:

 

 

Pelos desenhos dela, as notícias pareceram-me boas: acho que acertou nos três problemas que classificou como mais difíceis. Todos eles, pelos vistos, ocorreram na primeira parte do exame. E devo dizer que também gostei do profissionalismo dos desenhos - pareceu-me que tinha ali uma menina concentrada naquilo que estava a fazer.

 

Isto, claro, até virar a folha de rascunho e analisar os raciocínios a propósito da segunda parte do exame. Para além de ângulos obtusos, rectos e agudos, o que se via era isto:

 

 

Desenhos de personagens dos Angry Birds, dos dois professores vigilantes e um auto-retrato a dizer: "Quero passar no exame!"

 

Perguntei-lhe que raio era aquilo e ela respondeu-me que já tinha acabado e revisto o teste e ainda faltavam dez minutos. Portanto, entreteve o tempo a desenhar.

 

Tentei explicar-lhe que essa não era a melhor forma de aproveitar o tempo livre num teste importante. Ela não me ligou grande coisa. Mas, pelo menos, existe nisto um lado positivo, que tem a ver com conversas já tidas neste blogue: perantes aqueles devaneios gráficos, não se pode dizer que a rapariga estivesse minimamente angustiada durante a prova.

 

Ou seja, desaprovo os desenhos da Carolina ao mesmo tempo que gosto bastante deles. Até porque anda a desenhar bem. É um orgulho, esta filha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16


7 comentários

Imagem de perfil

De Carolina Maria a 23.05.2014 às 14:16

Pelo que tenho ouvido, a maioria das crianças considerou mais difícil a segunda parte.
De facto, a segunda parte era um pouco mais complexa, no sentido em que os miúdos tinham de estar mais concentrados e ler as perguntas até ao fim para compreender o que lhes era pedido.
Se a Carolina fez tudo, reviu e ainda teve tempo para desenhar isso demonstra (suponho eu) que ela percebeu o que lhe era pedido à primeira, e isso é bom sinal.
Vai ver que o resultado vai ser bom ;)
Sem imagem de perfil

De Rita Paula Lopes a 22.05.2014 às 14:56

Adorei! Recuei aos meus tempos de infância... desenhava quando já tinha terminado o teste.
Boa sorte para a nota!
Sem imagem de perfil

De Conceição M. a 22.05.2014 às 13:53

Prova que a Carolina, para além de estar preparada para responder ao que foi questionado, soube gerir bem o tempo - coisa que, às vezes, eles têm dificuldade em conseguir. Eu insisto muito com os meus filhos nesse ponto e digo-lhes sempre para levarem relógio para o teste e fazerem como o Prof. Marcelo (que nss aulas e nos exames também fazia o que faz na TV) - colocarem o relógio na secretária bem à frente deles, de modo a controlarem bem o tempo.
Sem imagem de perfil

De I. a 22.05.2014 às 11:47

Não desaprove, se ela disse que já tinha revisto o exame, não valia a pena rever novamente. Ia gerar dúvidas e possíveis angústias, depois do trabalho efectuado todos temos direito aos nossos devaneios.
Sem imagem de perfil

De Ana Rute Cavaco a 22.05.2014 às 11:31

o melhor de tudo é excelentes alunas colocarem a coisa em termos de "quero passar no exame". Já vi esse filme e já expliquei que não entendo.
Sem imagem de perfil

De LA-C a 22.05.2014 às 10:54

Porra, desaprovas os desenhos porquê? Se já tinha revisto a prova, para que ia rever outra vez? Deixa-te de tretas.
Estou farto de ver exames em que os alunos respondem bem e depois riscam a resposta certa para me darem uma resposta errada.
A não ser quando as perguntas trazem rasteiras propositadas, os primeiros instintos costumam estar correctos, não vale a pena estar a remoê-los.
Sem imagem de perfil

De Sónia a 22.05.2014 às 11:49

Tal e qual! Ainda me lembro de uma prova global de inglês em que estive meia hora à espera para poder sair e resolvi desenhar o que via pela janela (uma chaminé de um antigo solar).
Passar o tempo que falta a rever sistematicamente um exame que já acabámos e com o qual estamos satisfeitos dá asneira na certa (true story!).
Parabéns à Carolina, soube aproveitar bem o tempo :D

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D