Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O estudo do corpo humano, segundo o senhor Tomás

por João Miguel Tavares, em 27.10.14

O Tomás tem andado a estudar o corpo humano na terceira classe, e a sua professora desafiou todos os miúdos da aula a desenharem o corpo humano como o imaginam ser por dentro. Este foi o desenho do Tomás:

2014-10-10 18.27.48.jpg

Perguntei-lhe que raio de quadrado era aquele que ele pôs na cabeça do ser humano, que parece ter um cérebro lá dentro.

 

Ele respondeu:

 

"É a caixa craniana."

 

Óbvio, não?

 

Adoro. Os miúdos são incríveis pela forma fresca e desformatada como olham para aquilo que os rodeia, o que me causa uma inveja de morte.

 

Mas o desafio da professora do Tomás não se ficou por aí. Também pediu que os alunos elaborassem uma lista das perguntas sobre o corpo humano que gostariam de ver respondidas durante as aulas.

 

Esta é a lista do Tomás:

2014-10-10 18.28.04.jpg

Há duas perguntas de que eu gosto particularmente:

 

"O que está dentro da maçã de adão?"

 

E, sobretudo,

 

"Porque é que o cotovelo e o ombro são arredondados?"

 

É engraçado como até o matemático e geométrico Tomás consegue ser altamente criativo nas suas questões. Ou então não é criatividade - é apenas a capacidade de ver e interrogar-se sobre aquilo que o rodeia sem o peso daquilo que "já se sabe". A cultura que adquirimos é um bem inestimável, claro, mas também é uma cortina que nos ofusca o olhar puro que um dia tivemos sobre as coisas e as palavras.

 

Há uma frase de George Orwell de que eu gosto particularmente: "É necessário uma luta constante para ver aquilo que está à frente do nosso nariz."

 

Suponho que ser criança seja conseguir fazer isso sem esforço absolutamente nenhum.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48


8 comentários

Imagem de perfil

De ligeirinha a 28.10.2014 às 17:39



´















´´E mesmo uma delicia....a inocencia das crianças não tem preço, nem paralelo....é cristalina. Como nunca mais veremos no decorrer da nossa propria vida.






e
Sem imagem de perfil

De jsgm a 28.10.2014 às 01:49

Caro JMT, acho que este é o post ideal para recordar os "oito anos" da Adriana Partimpim"!
Sem imagem de perfil

De Tânia Abrantes a 27.10.2014 às 16:48

O seu filho precisa urgentemente de fazer um blogue!
Eu prometo que o vou seguir! O rapaz é só rir!!
Sem imagem de perfil

De Maria Isabel Prata a 27.10.2014 às 16:22

sem querer tirar protagonismo ao Tomás não resisto a contar uma história que acho que nunca contei em lado algum. Tinha eu a idade do Tomás quando uma amiga da minha mãe entra em nossa casa e diz, coitado do velho, ficou sem cabeça. Nos meus sete anos fiquei horrorizada e aquilo ocupou a minha cabeça dois ou três dias: possivelmente foi atropelado e cortaram-lhe a cabeça, sangue, sangue. Não falei disso a ninguém temerosa de vir a saber mais pormenores horripilantes. Até que 2 ou 3 dias depois entrei na nossa sala e vi o que a amiga da minha mãe tinha visto, na estante estava uma estatueta de um velho sentado num banco. E, se calhar um dos meus irmãos a jogar à bola, tinham-lhe partido a cabeça que estava ao lado, possivelmente à espera de ser colada. Tem que se ter muito respeito pela cabeça e pela imaginação das crianças.
Sem imagem de perfil

De nice a 27.10.2014 às 15:17

Mais uns anos e acho que o Tomás é capaz de adorar o canal do youtube SciShow que é só assim espectacular e responde a um monte de perguntas desse género (por exemplo: "porque é que os homens têm mamilos?", "porque é que o meu cocó é verde?", "porque é que o céu é azul?", "como faço para parar soluços?"). Tudo respondido de uma maneira científica em: https://www.youtube.com/user/scishow/videos
Sem imagem de perfil

De Caco a 27.10.2014 às 14:31

O meu voto vai para: "Porque é que o cotovelo e o ombro são arredondados?". Amei!
Sem imagem de perfil

De Maria Isabel Prata a 27.10.2014 às 12:38

top para a caixa craniana.
Sem imagem de perfil

De Simplesmente Ana a 27.10.2014 às 11:44

Maravilhoso. Eu também as perguntas cheias de ingenuidade da minha filha.

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D