Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O falecimento da última verdadeira Von Trapp

por João Miguel Tavares, em 23.02.14

Li hoje no Público que Maria Franziska Von Trapp morreu aos 99 anos, sendo ela a última dos verdadeiros Trapp Family Singers, imortalizados no filme Música no Coração.

 

 

Não há ninguém pertencente à minha geração que não tenha visto Música no Coração pelo menos sete vezes nas vésperas de Natal, e cá em casa o filme é sobretudo adorado pela excelentíssima esposa, que provém também ela de uma família grande e musical e que teve de abandonar o lugar onde vivia para refazer a vida (os pais da Teresa deixaram Moçambique logo após o seu nascimento).

 

Junte-se a isso as ressonâncias cristãs da noviça Julie Andrews e o amor bigger than life do casalinho Von Trapp - ainda por cima baseado em factos reais - e temos diante de nós um filme que os Mendonça continuam a adorar acima de todos os outros. Se não necessariamente em termos cinematográficos, certamente em termos afectivos.

 

Convém, no entanto, não confundir esta Maria Franziska com a outra Maria, a verdadeira, a tal interpretada por Julie Andrews, segunda mulher do capitão (e barão) Georg Von Trapp. Maria e Georg tiveram o privilégio de manter os seus verdadeiros nomes no filme. Maria Franziska, pelo contrário, e certamente para que as Marias não se confundissem, foi rebaptizada de Louise.

 

 

Não tinha um papel muito destacado no filme: ela é a segunda a contar da direita, ao lado da pequena Gretl, essa sim uma das estrelas de Música no Coração (Gretl, na verdade, chamava-se Martina Von Trapp, e morreu muito jovem, com 30 anos, ao dar à luz o seu primeiro filho - infelizmente, os finais na vida real raramente são tão bonitos como nos filmes).

 

Mas para quem só conhece Música no Coração do filme (ou seja, quase toda a gente), a morte da última Maria é uma boa oportunidade para conhecer os verdadeiros Von Trapp e, para os mais abonados, quem sabe marcar umas pequenas férias de Inverno na enorme estalagem da família em Vermont.

 

Reunião de família em 1965 em frente à estalagem

 

 A estalagem na actualidade

 

 

Nada má, a casinha americana da família Von Trapp. Experimentei marcar um par de noites lá via Booking para estas férias de Carnaval (não, não estava a pensar ir, era só para efeitos de investigação), mas já estava esgotado. Só há vagas para meados de Março, com a diária a cerca de 200 euros.

 

É certo que quase nada daquilo que se vê no filme se passou na realidade (se repararem bem, as idades das crianças não batem certo, e nada aconteceu num espaço de tempo tão curto), mas o "baseado em factos reais" é... real.

 

Georg foi mesmo casado anteriormente com uma senhora que morreu de escarlatina em 1922, e com a qual teve sete filhos (como no filme). E foi em 1926, por causa da Maria Franziska agora falecida (tinha então 12 anos, estava doente, e não podia ir à escola), que o capitão Von Trapp, então a viver numa quinta nos arredores de Salzburgo, decidiu contratar para tutora uma tal Maria Augusta Kutschera, noviça de 21 anos na abadia de Nonnberg. Ambos acabariam por se apaixonar.

 

Os verdadeiros Georg e Maria Von Trapp

 

Se bem se recordam, no filme eles não estão casados. Mas na vida real casaram-se logo em 1927 e tiveram mais três filhos, esses sim com idades semelhantes às das crianças do filme. A família cantava apenas de forma amadora, mas em 1935 o capitão Von Trapp perdeu quase toda a sua fortuna com a falência de um banco austríaco e, a partir daí, a família decidiu começar a cantar de forma profissional.

 

Com a anexação da Áustria pela Alemanha nazi, em 1938, foi oferecido a Georg - um herói da Primeira Guerra Mundial e um dos primeiros comandantes de submarinos - um cargo na marinha de guerra, mas ele recusou, por não concordar com os ideais nazis. Diz-se também que a família terá recusado actuar num aniversário de Hitler. Certo é que no mesmo ano, temendo retaliações, a família Von Trapp decidiu abandonar a Áustria em direcção aos Estados Unidos. Não à noite, através das montanhas, como no filme, mas à luz do dia e de comboio, através da Itália.

 

Chegados aos Estados Unidos, continuaram a cantar, e em 1939 fizeram inclusivamente uma digressão pela Europa, o que dá alguma ideia do seu sucesso. Em 1942 compraram a casa de Vermont e a enorme quinta de 270 hectares que ainda hoje é a principal fonte de rendimento da família.

 

Georg Von Trapp morreu de cancro do pulmão em 1947. Em 1949, Maria publicou nos Estados Unidos o livro The Story of the Trapp Family Singers, que em 1956 daria origem a um filme alemão, Die Trapp-Familie. O filme alemão transformou-se num musical da Broadway em 1959, já com a música de Richard Rodgers e as letras de Oscar Hammerstein. E em 1965, surgiu aquilo que toda a gente conhece (e canta) de cor: o filme Música no Coração, com realização de Robert Wise e uma interpretação inesquecível de Julie Andrews como Maria (e também de Christopher Plummer como Georg Von Trapp).

 

A verdadeira Maria, como é habitual nestas coisas, não gostou particularmente da versão que Hollywood construiu da sua história. Mas, como é igualmente habitual, lá se terá conformado com a coisa, sobretudo após o avassalador sucesso de Música no Coração. No YouTube encontramos um divertido encontro dela com Julie Andrews, a Maria verdadeira e a Maria fictícia, com cantoria pelo meio e tudo:

 

 

Maria Von Trapp morreu em 1987, aos 82 anos. Para quem quiser saber mais sobre o tema, está igualmente disponível no YouTube um bom documentário sobre a sua família. A primeira parte está aqui, a segunda parte aqui e a terceira parte aqui.

 

Se ainda lhe sobrar um tempinho neste domingo, parece-me um justo tributo ao desaparecimento de Maria Franziska, a última dos verdadeiro Von Trapp. Que embora definitivamente mortos, ainda assim continuarão a viver na memória do cinema por muitos e muitos anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Karla a 25.02.2014 às 19:19

Só um pequeno apontamento: por estes dias (não sei se é para durar) a versão Kindle do livro The Story of the Trapp Family Singers está à venda por 1,99 dólares na Amazon.com :)

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D