Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O volume

por João Miguel Tavares, em 22.04.14

Os putos vão passando por fases, umas mais fáceis, outras mais difíceis. A actual está a começar a ficar dura por causa disto: o volume. O volume da voz dos três mais velhos e a tendência incontrolável do trio para falar, discutir e perorar sobre tudo e um par de botas. Eles pura e simplesmente não se calam.

 

Eu sei que parece um bocado absurdo um tipo estar a queixar-se de excesso de confusão doméstica nesta altura do campeonato, e é normal que as pessoas perguntem: "Mas só agora é que notaste isso?" Na verdade, sim, só agora, porque antes não era bem desta maneira. Quer dizer: é evidente que confusão sempre houve, e em abundância, mas era de um outro género.

 

Quando estávamos à mesa das refeições, passávamos o tempo a mandá-los pegar bem nos talheres, endireitar as costas, tirar as mãos da comida, a chegarem-se para a frente. Era uma confusão relativamente concentrada, digamos assim. Hoje em dia, não, é o caos verbal instalado: eles falam de tudo, metem o nariz em tudo, escutam as nossas conversas, dão palpites. E cantar? Os tipos não páram de cantar.

 

Era eu rapazinho e estava sempre a escutar "não se canta à mesa!". E eu juro que nunca percebi porque é que não se podia cantar à mesa. Que desrespeito poderia envolver cantar a uma mesa de refeições? Cantar é sempre bonito, pensava eu. Como é obvio, os antigos é que tinham razão: não se canta à mesa porque os adultos não estão para ouvir uma guinchadeira que vai do Frozen ao Elvis Presley.

 

Agora dou por mim aos gritos atoda a hora: "Calem-se!" Já não aguento tamanho expender de opiniões e notas musicais. Parece que todas as noites tenho uma taberna dentro de casa. Digo-vos: se esta fase não passar depressa, vou ter de começar a aplicar o método Assuracentourix às refeições. Lembram-se? Oh, sim.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria a 12.05.2014 às 02:07

Cá por casa joga-se ao jgo do silêncio. Resulta e é divertido!
Sem imagem de perfil

De cristina pedroso a 23.04.2014 às 23:06

Como eu vos compreendo.....cá por casa gasta-se do mesmo ...:-) beijinhos, Cristina
Sem imagem de perfil

De cristina pedroso a 23.04.2014 às 23:03

Como eu vos compreendo.....cá por caso gasta-se do mesmo ...:-) beijinhos, Cristina
Sem imagem de perfil

De Paula Ribeiro a 23.04.2014 às 16:03

Olá João,

Muito obrigada por partilhar estes momentos, pois assim eu e outros tantos pais que nos sentimos mais aliviados. Afinal não são só os meus/nossos que são barulhentos, que falam alto, que são mal-educados ao meterem-se nas conversas dos pais, etc, etc, etc. Nos meus piores dias faço um jogo: o 1º a falar terá de comprar uma goma banana aos restantes elementos da família em jogo. Chamamos-lhe o "Jogo das Bananas". Contudo nem sempre resulta: o mais velho é um batoteiro do pior e faz das tripas-coração para me pôr a falar e o mais pequeno, que por sinal é o mais barulhento pois ainda para ajudar à festa tem problemas com otites o que faz com que oiça mal; não compreende o jogo e continua a falar. Sossego só mesmo depois da hora de deitar:)
Sem imagem de perfil

De a a 23.04.2014 às 14:33

Para todos os pais "desesperados" (como eu), arranjei um método que penso ser mais eficaz: quanto mais alto eles falam mais baixo falo eu e, para eles me ouvirem têm de se calar. Resulta sempre. No inicio parece que não vai resultar, mas assim que se apercebem que os pais estão a falar calam-se para ouvir. Agora falam todos no mesmo tom de voz e um de cada vez. Boa sorte.
Sem imagem de perfil

De EF a 23.04.2014 às 11:03

Esta, deve ser uma das razões (é o caos verbal instalado) que determinados hotéis querem evitar quando "proíbem" a entrada a crianças....Para que pais, como você, possam usufruir de uns momentos de relaxamento total... ou seja, sem "o caos verbal instalado" dos próprios filhos, como dos filhos dos outros!! :)
Sem imagem de perfil

De Ana Rita Sá Pimentel a 23.04.2014 às 12:43

nem vou comentar!
Sem imagem de perfil

De Paula a 23.04.2014 às 00:05

Estou muito mais decansada:
Afinal não é só na minha casa!
Uf!
vidademulheraos40.blogspot.com (http://vidademulheraos40.blogspot.com/).
Sem imagem de perfil

De Marta Carlos a 22.04.2014 às 15:49

Estou solidária.
Com os 3 cá de casa é igual, com a agravante que para me fazer ouvir às vezes tenho que gritar mais alto, por cima deles, senão prego para as paredes.
E acho que piorará quando os rapazes mudarem a voz...
Costumo dizer que é uma casa de malucos!
Mas, se falar com o meu marido que está a 9000 km de distância o silêncio do apartamento dele é certamente mais ruidoso.
Abraço
MC
Sem imagem de perfil

De Caco a 22.04.2014 às 15:22

Ahahhaha! Fartei-me de rir só de imaginar o caos instalado :-).
Imagem de perfil

De Teresa Power a 22.04.2014 às 14:33

Cá em casa, pior que o barulho (e olha que é mesmo muito... espera até os rapazes mudarem de voz!!!) é o termos de estar constantemente a levantar-nos. O Niall vai cantarolando aquela canção do clássico filme do Winnie the Pooh, conheces? Up, down, turn around, in the seach for food... Up down, turn around... Piscamos o olho um ao outro e rimo-nos, pois que havemos de fazer? Ab Teresa
Imagem de perfil

De Teresa Power a 22.04.2014 às 14:42

Enganei-me na canção: Up, down, turn around, makes me in the mood; up, down, turn around, in the mood for food!

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D