Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Professora e Sotôra

por João Miguel Tavares, em 05.03.14

A Carolina vai passar da quarta classe para o quinto ano, e hoje ao almoço estava a dizer que nunca se conseguirá habituar a chamar aos seus futuros professores "sotôres". Achei imensa graça a essa sua observação, porque já era assim na minha altura: "professor" até ao quarto ano, "sotôr" a partir daí. É notável como essa tradição, completamente informal, se mantém 30 anos depois. Por que será?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:47


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Divagações de uma Açoreana a 07.03.2014 às 10:15

Aqui nos Açores nunca pegou essa mania dos " Stôres " para nós é sempre Sr. e Sra. professora.
E concordo com muitos dos comentários acima, e acho que se devia tratar apena por Sr. e Sra. X.
Porque temos a mania de chamar as pessoas pelos cargos apenas porque têm uma licenciatura ? Não deveria ser Sr. Licenciado ? Doutor para mim é médico. Essa mania de tratar Dr. e Engª. acho ridículo. Então assim também deveríamos começar a chamar Sr. técnico, Sra. vendedora, Sr. varredor, Sra. Telefonista… E nos bancos ? Só porque me licenciei passo a ter Dra. XY nos meus cheques ? Não foi esse o nome que os meus pais me deram ! Então levamos tanto tempo a pensar no nome que vamos dar aos nossos filhos para quê ? Para depois serem chamados de Doutores e Engenheiros ?
Sem imagem de perfil

De Susie a 06.03.2014 às 15:33

Questão engraçada a que o João levantou. Quando entrei para o secundário senti a aflição que alguns leitores já relataram, o "stor" parecia-me mal. Mas habituei-me e passei a tratá-los assim até à Universidade onde o tratamento passou para o Dr. ou Professor.
Penso que a razão do "stor" esteja associado à rebeldia e confiança que a adolescência nos trás. A diferença de idade do professor em relação ao aluno também se torna menor e o grau de (abuso de) confiança será proporcional. Ao crescermos ganhamos outra noção das coisas e da sua importância e com isso a nossa própria noção de respeito...digo eu...
Sem imagem de perfil

De Graça a 06.03.2014 às 14:55

Lembro me quando mudei de ciclo e ouvi chamar a Diretora de turma e professora de Português por Sra Doutora...pensei "não sabia que era médica!!!" para mim doutora... só podia ser médica!!
Sem imagem de perfil

De Rita Sousa a 06.03.2014 às 11:11

Lembro-me bem de quando entrei no secundário achar estranho chamar o professor por "stor" e achava que nunca me ida adaptar.
Até que um dia um colega meu chamou de professora matemática de professora e ela literalmente gozou com ele =S!!!!! Nunca mais que esqueci desse episodio de tão absurdo que foi.
Sem imagem de perfil

De Quando me encontrares a 06.03.2014 às 10:17

"No meu tempo" abandonávamos o "setôr" a partir do 10º ano, voltando a adoptar o "professor".
O que me assusta é que agora os alunos universitários usam o "setôr"... :S
Sem imagem de perfil

De finorio a 05.03.2014 às 23:27

Sou professor de 1º ciclo nesta altura a leccionar o 3º ano. No estabelecimento de ensino onde trabalho os alunos são acompanhados pelo mesmo professor durante os quatro. Estou já no segundo grupo e tenho a certeza que quando chegar ao final deste voltarei a pedir aos meus alunos duas coisas: que me visitem sempre que quiserem, uma vez que a maior parte deles se mantém naquela escola ao passar para o 5º ano e que nunca me tratem por "stôr". Os meus alunos tratam-me pelo meu nome de batismo. Se me tratassem por professor penso que seria meu dever tratá-los por aluno.
Sem imagem de perfil

De Maria Cruz a 06.03.2014 às 11:49

Adorei seu comentário! Concordo inteiramente consigo!
Sem imagem de perfil

De Cipreste a 05.03.2014 às 22:36

No Canadá, anos 80, na mesma escola que era do Jardim de Infância ao 9º, tratávamos todos os professores por Mr. ou Mrs. ou Miss e devido apelido.

Depois vim para cá e na aldeia tratávamos a professora primária por "Minha Senhora" :)
E sim, a partir do 5º vieram os sôtores e voltámos a ter professores no ensino superior
Sem imagem de perfil

De Cipreste a 05.03.2014 às 22:37

ah, e não havia ainda a moda do "Ms."
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 05.03.2014 às 20:10

Eu sei porquê. Não é politicamente correto e hoje então já nem faz sentido mas enfim...
De modo muito simplista, para se ser professor do "liceu" sempre foi necessário entre outros requisitos ter formação académica superior. Sotôr é a abreviação de Sr. Doutor e daí ser utilizado com professores desse nível de ensino.
O mesmo não se verificava com os professores do ensino primário cujas habilitações eram o equivalente hoje ao 11º ano.
Entretanto o ensino em geral e a formação inicial de professores alterou-se muito e hoje essa distinção não faz de todo sentido.

Sem imagem de perfil

De Sílvia a 05.03.2014 às 20:15

Já agora... Sou professora do ensino secundário e já não me lembro da última vez que um aluno me tratou por sotôra. Talvez aí em Lisboa ainda se use mas aqui em Guimarães acho que já passou de moda.
Sem imagem de perfil

De Teresa A. a 06.03.2014 às 10:56

Se há uma coisa que sempre me irritou soberanamente em Portugal, é essa mania dos Doutores. Em Portugal, quando se é licenciado, ou se é Engenheiro ou Doutor...
Quando acabei a licenciatura houve muita gente que achou que me devia chamar Sra. Dra. e eu passei a vida a corrigir e a dizer que Doutor só os que têm doutoramento!
Porque será que é assim no nosso país? Será que o "título" Sr. ou Sra. XY é alguma ofensa? Na Alemanha, país onde vivo desde 1995, nao passa pela cabeca de ninguém chamar Dr. a uma pessoa que nao tem doutoramento! Chamam Sr. ou Sra. e ninguém se sente mal por isso.
Os professores, tanto os da primária como os do secundário sao também tratados pro Sr. ou Sra. XY.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 06.03.2014 às 14:41

Nada a opor!
E acho até que em Portugal já foi mais assim. Com o grau de escolarização a aumentar, esse tipo de distinções faz cada vez menos sentido.
Agora como compreenderá, comparar a sociedade portuguesa à alemã (pelo menos nesta matéria) não dá. A escolaridade universal em Portugal é muito recente. O ensino pleno na Alemanha tem mais de 100 anos de tradição.
As mentalidades alteram-se através da educação, não na falta dela.
Sem imagem de perfil

De Silvia a 06.03.2014 às 14:50

Já agora, contextualizando também alguns dos outros comentários ao post do João, a tradição de tornar a chamar professor na faculdade provém precisamente da obtenção do grau de doutoramento. Em Portugal, os doutorados são chamados de Professor Doutor. Um exemplo muito conhecido é o do Sr. Professor Cavaco Silva (ou Sr. Professor Doutor Cavaco Silva), doutorado em Economia. Se excluirmos o período presidencial, nos media o PR foi sempre identificado assim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2014 às 15:20

É verdade, sim senhor.
Trabalho no meio de licenciados e tenho um curso técnico. Ficam (quase) todos muito ofendidos quando não os tratam por Drs.
Então o que os funcionários fazem é "correr" tudo a Dr. "Sim sr. dr", "não sra dra".
E lá ando eu que não sou Drª. a dizer, "agradeço que não me trate por Dr. que não o sou" e já tive colegas (licenciados) a dizer que eu fazia mal, devia deixar que até ficava melhor.... como???
Sem imagem de perfil

De mysupersweettwenty a 05.03.2014 às 18:54

Eu habituei-me à força, comecei a ter vergonha de dizer "professor" e pronto, lá foi... Mas confirmo o que já foi dito acima, na faculdade voltou ao "normal"!
Sem imagem de perfil

De Joana a 05.03.2014 às 18:01

Para mim sempre foram professores. Acho que essa dos "sôtores" nunca se implementou nos Açores...

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D