Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Sobre a sesta

por João Miguel Tavares, em 09.10.14

Já que muita gente partilhou a sua opinião sobre a sesta neste post, aproveito para vos contar a minha experiência. No infantário dos meus filhos a sesta é obrigatória até aos seis anos de idade, em parte por razões fisiológicas (faz bem aos putos), em parte por razões logísticas (o infantário é pequeno e se uma ou duas salas não tivessem a rotina do repouso seria uma barulheira e o caos em todo o lado).

 

Tal como muitos leitores, eu também tenho a perfeita noção de que os miúdos têm ritmos biológicos diferentes. Uns precisam de dormir mais, outros menos. Por exemplo, a sesta nunca foi um problema para o Tomás, mas quando o Gui tinha cinco/ seis anos já não precisava de dormir assim tanto à tarde - e o dormir muito à tarde fazia com que ele não dormisse à noite tanto quanto eu achava que ele deveria dormir.

 

Não sei se um infantário ter salas de repouso para quem precisa de sesta e salas de brincadeira para quem não precisa seria uma grande solução - pela simples razão de que os miúdos se copiam uns aos outros, e seria difícil ao fim de pouco tempo a sala de repouso não ficar às moscas. Os miúdos nunca querem dormir. Mas acho, sem dúvida, importante que os tempos de repouso sejam apropriados a cada uma das idades. Enquanto a minha filha Rita às vezes ainda lhe enfia com três horas de sesta à tarde, provavelmente ao Gui chegaria meia hora de repouso aos cinco anos - até para depois fazer a transição para a escola.

 

Mas percebo perfeitamente que as limitações físicas de infantários que vão dos seis meses aos seis anos torne esta minha teoria de muito difícil execução. Cheguei a conhecer pais que tiraram as crianças de lá por causa do tema da sesta. Só que um infantário é muito mais do que isso - e também precisamos de compreender a lógica com que o outro lado organiza as suas rotinas, tendo em conta o espaço físico em que as crianças se movem.

 

cartoon.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Diogo M. a 12.10.2014 às 12:36

Apesar de nao ter filhos (ainda) gosto muito de vir a este blog. Parabens aos pais de quatro! Como nao sou pai, escrevo aqui na qualidade de filho. Va, nao sei se os pais que vem a este blog querem saber a experiencia de um filho trintao, mas enfim...
Como filho, digo aos pais deste mundo:
Eh taaaaaao bom dormir a sesta! Mas nunca mais de 30 minutos, senao fico sonolento. E em resposta a comentarios a resposta do Dr. MC, durmo muito melhor a noite quando durmo a sesta durante o dia.
Sem imagem de perfil

De Teresa Pereira a 11.10.2014 às 12:51

No infantário da minha filha, a sesta é feita até aos (4/5anos),no ultimo ano já preparam os miudos para não dormirem à tarde, por causa do 1º ciclo; quem não quiser dormir, fica deitado sem fazer barulho, a descansar... Eu acho bem, porque realmente há crianças que precisam e outras que não precisam, mas desta forma todos estão no descanso e quem quiser dormir, dorme, as crianças que não querem, descansam, e é como refere no texto, as outras crianças sabendo que quem não dorme vai brincar, então ninguém fazia a sesta!!!
Sem imagem de perfil

De Susana Neves a 10.10.2014 às 23:31

Aqui está quem, há pouco mais de um mês, se insurgia pelo facto de ter de justificar por escrito o motivo pelo qual uma menina de 3 anos devia dormir a sesta e esta semana acabou por suplicar que não a deixassem dormir.

A Benedita sempre dormiu muito menos do que a Leonor. Vamos lá ver se começa a adormecer antes das 23h30 e a cantar metade do reportário que ensaia todas as noites.
Sem imagem de perfil

De Sofia Bernardo a 10.10.2014 às 10:27

O meu entrou aos 4 anos para o jardim-escola (antes disso ficou com os avós e comigo) de uma escola pública. Não se faziam sestas. Como no 1.º ano estava desempregada, ia buscá-lo às 15:00, e ele ainda dormia depois. No segundo ano, consegui emprego e passei a ir buscá-lo às 19:00, pelo que a sesta era mentira. Resultado: ao fim de pouco tempo estava totalmente KO, e houve dias em que adormecia no AAAF. Então passei a deitá-lo quando chegávamos a casa. Foi uma solução provisória (uns dias por mês), porque às vezes era tal o sono que ele dormia até às 6:00 da manhã, hora em que acordava para "jantar".
No verão passado dormiu a sesta quase todos os dias e agora, que está no primeiro ano, já não precisa tanto. O ideal é percebermos que tipo de criança temos à frente e dar-lhe o que é necessário para que haja equilíbrio e tudo funcione melhor
Imagem de perfil

De ana a 09.10.2014 às 21:44

Na maior parte dos infantários a sesta é abolida aos 4/5 anos. Conheço crianças que aos 6 anos ainda têm necessidade de fazer a sesta; como no 1º ano já não o podem fazer, chegam à quinta-feira e estão estafadas.
Mas nem todas as crianças precisam da sesta. O meu filho deixou, em bebé o sono da manhã muito cedo e fazia sestas de 1 hora ( o pediatra, o saudoso Dr. Abílio Mendes, perante a minha preocupação de ele não dormir de dia dizia-me: "pergunta lá às tuas amigas se os bebés delas com 6 meses dormem das 10 da noite às 6 da manhã?") e aos dois anos raramente dormia a sesta. Mas às 20h 30 estava na cama e dormia seguidinho até às 8h da manhã. Foi complicado aos 3 anos, quando entrou na escola e a sesta era obrigatória, mas expliquei-lhe que mesmo que não dormisse devia ficar no colchão a descansar e podia sonhar acordado histórias boas.(a educadora disse-me que ele às vezes cantava)
Sem imagem de perfil

De Joana a 09.10.2014 às 17:22

É um tema interessante

Eu tenho 2 filhas, com necessidade completamente diferentes de sono. A mais nova dormiu sempre menos que a mais velha desde que nasceu, desconfio que já no útero.

Na primeira escola que elas andaram a sesta era obrigatória, por questões logísticas, e enquanto que as minhas iam dormindo, havia crianças que estar deitadas na cama durante 1 ou 2 horas era uma autentica tortura. Claro que à noite tinha uma a dormir às 21.00 e outra às 22.30 ainda estava às voltinhas na cama.

Na escola que elas andam agora a sesta é feita até aos 5 anos e deixa de ser feita na sala 5.
Mas deixam ao critério dos pais a opção, as crianças com menos de 5 anos podem não dormir, e as de 5 podem dormir, o que me parece uma medida de bom senso.
Sem imagem de perfil

De CarlaO a 09.10.2014 às 13:04

No colégio onde andaram os meus filhos (hoje com 15 e 12 anos), os meninos dormem a sesta até aos 4 anos. Quando passam para a sala dos 5 anos ficam acordados, em atividades com a educadora, na sua sala. Lembro-me de que, nessa fase, o meu filho adormecia no carro a caminho de casa ou até dentro do carro do supermercado, quando íamos às compras antes de irmos para casa. A minha filha adaptou-se lindamente.
Sem imagem de perfil

De CMR a 09.10.2014 às 12:09

A minha filha mais velha nunca precisou muito da sesta, muito ao estilo do seu Gui.

Na escola dela só se dorme a sesta nos 3 anos. A partir daí fazem o desmame. No caso especial da minha filha Inês a coisa resultou lindamente e ela até agradeceu quando passou para os 4 anos.

Mas lembro-me que ela tinha uma coleguinha que era mais pequena (só fazia anos em dezembro) e nos 4 anos ainda dormia com os mais pequenos. Lá está, aqui a escola foi flexível, até porque a mãe queixava-se que a filha adormecia no carro e de manhã custava-lhe acordar.

Penso que não pode haver fundamentalismos e a escola tem que estar atenta às necessidades de cada criança.
Sem imagem de perfil

De tecas a 09.10.2014 às 12:06

na escola dos meus filhos, a partir do pré-escolar as turmas são mistas (3, 4 e 5 anos). A sesta não é obrigatória: têm espaço para sesta e, para os meninos que já estão a deixar a sesta, têm espaço para repouso (meditação + outra actividade calma). Não sendo obrigatória, muitos meninos dormem pelo que esse receio de que, dando-lhes a opção, eles acabam por deixar de dormir ali não se confirma. Basicamente os que não dormem são apenas alguns dos de 5 anos.
Para o sucesso deste modelo acho que contribuem dois factores muito importantes: a existência de espaços disponíveis e a disponibilização de actividades "de repouso" aos meninos que não dormem a sesta. Assim, durante aquele tempo, todos acabam por estar no mesmo ritmo de descanso (uns dormem e outros relaxam).
Sem imagem de perfil

De Cátia Ferreira a 09.10.2014 às 11:41

Claro que o ritmo de cada criança deve ser respeitado, o certo é que não dormir afecta a criança, enquanto que o dormir não lhe provoca qualquer maleficio... provoca sim aos pais que os querem enfiar na cama mais cedo e não conseguem, mas aquela "quebra" a meio do dia é essencial para eles... até mesmo para nós. Claro que se já dormiram uma hora à tarde é menos um ahora que precisam de dormir à noite, o que até é vantajoso e lhes permite passarem mais tempo com os pais e irmãos ao final do dia. Tambem tive essa guerra na escola quando aos 5 anos na sala de pré, retiraram a sesta para os "prepararem para a escola" diziam eles, tive um ano para esquecer com birras diárias ao final do dia e uma criança a adormecer ferrada por exaustão sem jantar, tomar banho. Adiantou retirarem-lhe a sesta?!? Não! Provavelmente ele propria a teria dispensado no final do ano sem termos passado pelos cenários que descrevi...
Sem imagem de perfil

De Sn a 09.10.2014 às 16:29

Eu não quero enfiar a minha filha na cama mais cedo. Acontece que ainda ontem eram 23h30 e ela continuava a fazer passeios até ao nosso quarto. Claro que de manhã está cheia de sono e acorda muito rabugenta.
Depende do ritmo das crianças e dos horários que praticam. Se só dormem 8h por noite muito provavelmente precisam dormir de tarde.
Sem imagem de perfil

De Cátia Ferreira a 10.10.2014 às 10:40

eu sou completamente a favor das sesta, não sei se me expliquei mal... e até acho preferivel dormirem a sesta + 8h por noite do que dormirem 10h/11h/12h à noite!

Comentar post


Pág. 1/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D