Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O gato é herói mundial. O cão foi abatido

por João Miguel Tavares, em 03.06.14

 

O Público fez ontem um follow up da incrível história da gata que se atirou a um cão para salvar uma criança que estava a ser mordida. Eu já tinha falado disso aqui e o novo texto do Público pode ser lido aqui. O miúdo acabou com dez pontos numa perna; a gata Tara tornou-se, à boa maneira americana, em heroína nacional e até já tem uma página no Facebook; mas a história acabou realmente mal para o cão Scrappy, o das dentadas: foi abatido.

 

A decisão causou grande polémica entre os defensores dos direitos dos animais, que defendiam que o cão poderia ser recuperado. Segundo um elemento do abrigo onde o cão foi colocado sob vigilância durante dez dias, a sua agressividade não diminuiu e ele tentou por duas vezes morder funcionários. Foi o dono de Scrappy que ordenou o seu abate. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:45

Quem visita regularmente o Pais de Quatro conhece com certeza o meu dilema canino-doméstico, que só vem aumentando à medida que se aproxima o Natal (já ando com suores frios) e a semi-promessa de um cão para a família.

 

Toda a gente cá em casa gosta mais de cães do que de gatos, mas muito por causa da publicidade que durante vários anos a minha amiga Ana Dias Ferreira foi fazendo aos seus bichos, eu fui começando a pensar com os meus botões se um gato não seria melhor opção cá para casa. Dá muito menos trabalho e é muito mais independente - tudo aquilo que eu preciso.

 

Além disso, a famosa história de que "gato não conhece o dono e só gosta de quem lhe dá de comer" sempre me pareceu uma bela treta. E agora, depois disto,

 

 

há que dizer que não é apenas treta - é uma mentira descabelada. Que gato do camandro! Aquele cão era o quê? Um pitbull?

 

Acho que vou pôr este vídeo a correr em loop cá em casa, até todo o agregado familiar se afeiçoar à ideia. Gato não conhece o dono? Não brinquem comigo. Já começo a sonhar com garras, longas caudas e bigodes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:50



Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D