Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As maminhas (e os lábios) da Keira Knightley

por João Miguel Tavares, em 10.11.14

Eu coloquei o post que escrevi na sexta-feira sobre a Keira Knightley no Facebook, mas como deixei a foto ir agregada, os zelosos funcionários do senhor Zuckerberg decidiram congelar a minha conta e apagar o respectivo post. Tinha maminhas ao léu, e o Facebook não aprecia maminhas ao léu. Mesmo que sejam as maminhas da Keira Knightley.

 

Suponho que assim já possa ser:

659d40227c55d756b4da11a5fa659b59.jpg

O problema de apagar fotos de maminhas mais depressa do que o Lucky Luke saca do revólver é que marcha logo tudo - post e comentários incluídos. E, assim, temendo que eu fosse um perigoso pornógrafo, os senhores do Facebook também apagaram um comentário maravilhoso de um leitor sobre a Keira Knightley, que eu queria trazer para aqui.

 

O comentário dizia qualquer coisa como isto (reproduzo de cor, infelizmente sem a elegância original):

 

O que eu mais gosto na Keira Knightley é um tique que ela tem, que faz com que o seu lábio inferior desça e a sua boca permaneça sempre entreaberta.

 

Isto, sim, prende-se com o conteúdo do meu post anterior. Um gajo que repara nisto é um verdadeiro gajo, armado daquela atenção minuciosa que dá origem à mais apurada badalhoquice (no melhor sentido da palavra).

 

Embora vocês, senhoras, nos tenham em bastante má conta, e achem que o macho ibérico só pensa no truca-truca, a verdade é que nós, homens, somos seres sensíveis e cheios de subtilezas. Por isso, apreciamos - e celebramos - toda a maravilhosa variedade presente na espécie feminina.

 

Reparem: isto não é dizer que é tudo igual, e que nos é indiferente uma mulher ser gorda, magra ou assim-assim. Nem é dizer que não existe uma ideia de beleza feminina ou masculina, porque ela existe, pelo menos desde o tempo em que os gregos produziam senhoras como esta (mas com bracinhos):

MG-Paris-Aphrodite_of_Milos.jpg

Agora, entre a beleza clássica (ou o actual 86-60-86) e aquilo que para nós, gajos, é "sexy", vai um mundo de diferenças. E é essa riqueza de imaginário que realmente importa nos jogos de sedução entre homens e mulheres - coisa que estas conversas um pouco deprimentes sobre massa corporal parecem por vezes esquecer.

 

Como dizia sabiamente uma alegada psicóloga que adornava o final dos episódios da Playboy que a SIC transmitia nos anos 90:

 

A zona mais erógena do nosso corpo é o cérebro.

 

Sábias palavras. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:38


Insultuosamente sexy

por João Miguel Tavares, em 30.11.13

Vai a família pela rua, os pais e as meninas mais atrás, os dois rapazes lá mais para a frente, quando de repente o Gui começa a chorar:

 

- [Choradeira]

- O que é que se passa, Gui?

- [Continua a choradeira]

- Acalma-te, Gui, o que é que se passa?

- Foi o Tomás! [Mais um bocadinho de choradeira]

- O que é que o Tomás te fez?

- O Tomás está sempre a dizer que eu sou sexy!

 

E pronto, são assim os meus dias. Os meus filhos n.º 2 e n.º 3 acham que "ser sexy" é um insulto. Dá Deus nozes a quem não tem dentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09



Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D