Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A questão do T

por João Miguel Tavares, em 17.04.14

Ah! Ah! Ah! Eu sabia que as leitoras e os leitores deste blogue não me iriam falhar, e que com a preciosa ajuda dos seus conhecimentos em rede poderia lavar em grande estilo a minha honra alfabética, posta em causa pela Bruxa Mimi, e semi-apoiada pela excelentíssima esposa.

 

Eu sou picuinhas. Para quem duvida que o "T" da pulseira da Teresa é mesmo um "T" e não um "I" nem um "J", até me dei ao trabalho de ir ao site original das pulseiras (a marca é americana e chama-se Alex and Ani) para sacar as imagens das várias letras suspeitas, para os mais reticentes poderem comparar.

 

Este é o "I":

 

Este é o "J" (sim, parece um "G", mas é um "J"): 

 

 

E este é mesmo o "T":

E para provar que este não é o primeiro "T" da história a sofrer da amputação do braço direito, a Graça Martins deixou no Facebook exactamente a imagem em ponto-cruz que eu andava à procura. Lá está o "T" amputado. Grande Graça - muito obrigado a ela.

 

 

E o João Amado até encontrou este "T" de tatu.

 

Desta forma, espero que tenha convencido não só a Bruxa Mimi (que, na verdade, já ontem estava convencida e, querida como só ela, até já se arrependeu alfabeticamente no seu blogue), como todo o grupo dos cépticos alfabéticos que ontem andaram por aí a gozar comigo.

 

Entretanto, espero que a engraçadinha do "a cavalo dado não se olha o dente" siga pelo mesmo caminho e faça o seu acto de contrição público, louvando a extrema competência do seu excelso marido. Menos do que isso parece-me pouco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:59


Estou a precisar de ajuda alfabética

por João Miguel Tavares, em 16.04.14

Estou a precisar de vossa ajuda, caras leitoras e caros leitores. Não sei se vocês repararam, mas por causa da publicação desta fotografia com a imagem das quatro pulseiras hippies que ofereci à Teresa no aniversário do nosso casamento

 

 

a Bruxa Mimi deixou o seguinte comentário:

 

Boas prendas, mas se não soubesse os nomes dos vossos filhos, pensaria que as iniciais das pulseiras eram C, I, G, R, pois o T parece mesmo um I (i) maiúsculo! Se calhar o JMT foi enganado.

 

E a este comentário, a engraçadinha da minha mulher resolveu responder assim:

 

É verdade! Todos achámos o mesmo, mas o João assegura que a letra que parece um I era mesmo o T da colecção e que existem grafismos antigos que representam assim o T. Seja como for ele merece que eu acredite na sua teoria. E a cavalo dado não se olha o dente.

 

Ah, ah, ah, tão engraçadinha que ela é: "A cavalo dado não se olha o dente."

 

Pois vamos cá ver: a dúvida da Bruxa Mimi é inteiramente pertinente, mas não, não fui "enganado". Eu tive a mesma reacção na loja e só descansei quando comparei letterings e vi claramente no código de barras da pulseira a indicação da letra "T". Indicação essa que também consta do talão de troca que eu tive o cuidado de guardar, para o caso da excelentíssima esposa achar as pulseira hippies demasiado hippies. Sou um profissional.

 

Mas há mais: recordo-me perfeitamente de há muitos, muitos anos (foi no século passado) a então excelentíssima namorada estar a fazer um quadro em ponto-cruz (sim, ela fazia ponto-cruz - e muito bem, por sinal), penso que para os seus pais, e nos termos deparado com um alfabeto que tinha um "T" igualzinho. Ela até teve, se bem me recordo, de improvisar a partir desse "T", para parecer um "T" mais "T". Eu, infelizmente, não sou dado à metalurgia, e portanto não havia improviso possível em relação à pulseira do Tomás.

 

Se eu me lembro de ter tido essa discussão com ela (sim, nós tínhamos discussões sobre ponto-cruz), e olhem que eu nunca me lembro de nada, isso significa que a excelentíssima esposa-então-namorada só se pode lembrar incrivelmente bem, porque as mulheres lembram-se de tudo. Donde, a piada que mete dentição e equídeos é bué verrinosa, daquelas que as esposas adoram fazer só para atacar maridos desajeitados.

 

É nesse sentido que convoco todos os leitores deste blogue, especialmente os praticantes de ponto-cruz, para saber se me conseguem encontrar o raio do alfabeto original onde existe o "T" que não parece "T", de forma a poder limpar a minha honra, tão vilmente ofendida. Ajudem-me, pás.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28



Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D