Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Eu sempre soube que era um bocado gaja

por João Miguel Tavares, em 11.07.14

 

A minha amiga Inês Cardoso enviou-me um link provocador da revista Visão, a propósito de um estudo levado a cabo pela Universidade do Minho, onde se conclui que a a conexão emocional de um pai com um recém-nascido é mais rápida do que a conexão emocional da mãe. Ora leiam:

 

As dores do parto podem interferir na "disponibilidade" da mãe para se ligar afectivamente ao bebé, pelo que são os pais quem, com maior frequência, sentem "amor à primeira vista" pelo filho recém-nascido.

 

Num comunicado enviado hoje à agência Lusa, a academia minhota explica que o estudo "Mães e Pais - Envolvimento Emocional com o Bebé", de uma investigadora da Escola de Psicologia daquela universidade, Bárbara Figueiredo, contraria crenças populares ao defender que o "amor" da mãe com o filho "nem sempre é instantâneo".

 

Segundo Bárbara Figueiredo, cujo trabalho envolveu mil progenitores, "a reação de amor imediato é, de facto, mais comum nos homens do que nas mulheres".

 

A acreditar no estudo, e tendo em conta a minha experiência de pai de quatro, sou obrigado a concluir aquilo de que sempre desconfiei e do qual alguns colegas de trabalho já me chegaram a acusar: eu sou uma gaja.

 

O que não tem mal, não implica uma mudança drástica na minha vida, pois posso perfeitamente continuar heterossexual, na medida em que a minha mulher é um gajo.

 

Cá eu, conexão emocional com bebés é pouco mais do que zero. Amor à primeira vista com recém-nascidos, nunca me aconteceu. Já a excelentíssima esposa é só festinhas e embevecimento.

 

Portanto, resta-me agradecer à Universidade do Minho por me ter ajudado a finalmente sair do armário. Muito obrigado.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25



Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D