Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Um madrugar de luxo

por João Miguel Tavares, em 20.03.14

Estas têm sido semanas muito intensas, por causa da promoção do Manual de Sobrevivência para Pais e Maridos e por causa de compromissos que já tinha assumido há muito tempo, como a ida ao Festival Literário da Madeira. Só ontem, Dia do Pai e do regresso a Lisboa, estive na Comercial, na RFM, na SIC e na RTP, o que é óptimo para o livro, mas esgotante para mim, no sentido em que é difícil por vezes não me sentir um disco riscado, a repetir as mesmas frases cinco vezes ao dia. Se me apanho em Abril digo que é mentira.

 

Ora, foi por causa de tudo isto que ontem aterrei em Lisboa antes das sete da manhã, para subitamente ter à minha espera uma incrível claque, como se eu fosse um daqueles gajos que ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos e tem imensa gente no aeroporto para o receber, com cartazes e tudo. Juntamente com o pequeno-almoço que se seguiu, essa foi a melhor prenda de Dia do Pai que eu podia ter tido, e só mesmo a Teresa é que tinha pachorra e energia para levar sozinha quatro putos para o aeroporto, todos prontíssimos para irem para a escola, ainda antes das sete da manhã.

 

Eu podia agora escrever aqui mais umas frases a dizer o quão bestial é a minha mulher, mas tendo em conta que ultimamente não faço mais nada além de falar de amor e de monogamia nos meios de comunicação social, vocês permitirão que eu passe por cima disso. Sim, a excelentíssima esposa sabe mesmo ser super-bestial quando quer, e pronto, fica dito.

 

De resto, queria colocar aqui as fotos daquilo que ontem recebi dos meus filhos. Primeiros, as coisas criadas por sua própria iniciativa:

 

 

O giro nisto é que as prendas dizem imenso sobre a personalidade de cada um deles. Desde o sentido prático da Carolina, que adora oferecer coisas que os pais possam usar (para assim se lembrarem dela a cada momento, claro), sempre muito bem embrulhadas, porque afinal é a mais velha e a mais sofisticada (aquele desenho enorme é o embrulho do porta-chaves); até aos delírios criativos do Gui (a "árvore-pessoa"), que chegaram até mim num papel todo amarfanhado (ele pediu-me desculpa por isso), porque... sei lá porquê, olhem, porque é o Gui; passando pela simplicidade do Tomás, que adora apanhar flores para dar aos pais, mesmo que eu já lhe tenha explicado um milhão de vezes que as flores silvestres perdem toda a sua graça mal são colhidas.

 

Mas depois dos presentes 100% feitos por eles, deixem-me mostrar-vos as coisas todas, algumas das quais feitas na escola com a ajuda dos professores, com destaque para os dois cabides personalizados, que muito apreciei (feitos na escolinha do Gui e da Rita):

 

 

Ser pai de quatro tem esta vantagem: um sofá cheio de prendas, para festejar o dia em que eu sou o rei da casa. É luxo só. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50


8 comentários

Sem imagem de perfil

De mãe de nenhum a 20.03.2014 às 22:24

Não resisto a contar o meu Dia do Pai.

Ele tem quase, quase 83 anos e sofre, entre outras coisas, de demência. Depois de esgotar todas as hipóteses de prendas, desisti. Assim como assim, ele nem ia saber que dia era.

Ao entrar na padaria, reparei nos bolos do dia e pensei: "Por que não? Ele até gosta de bolos.". Comprei então um bolo branco, com uma figura masculina (com um casaco vermelho) sentada no rebordo e a típica frase escrita, também a vermelho: Feliz Dia do Pai. Era o único ainda disponível. Os outros estavam todos reservados.

Ao almoço, substituí a sobremesa dele pelo bolo, revelando que era Dia do Pai. Ele começou a ler: "Fe... fe... liz... Natal!!!".

E pronto, se dizem que o Natal é quando um homem quiser, por que não haveria eu de deixar que no Dia do Meu Pai (que pode até ser o último) fosse Natal?!?!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2014 às 11:15

Comovente! Feliz Natal para todos nós :)
Sem imagem de perfil

De mãe de nenhum a 21.03.2014 às 18:56

Obrigada! :-)
Sem imagem de perfil

De Fernando a 20.03.2014 às 12:47

Aqui este pai recebeu um certo livro denominado "Manual de Sobrevivência para Pais e Maridos". Conhece?
Tem de colocar um post com a sua assinatura para eu imprimir e ser quase uma obra autografada. :)
Imagem de perfil

De João Miguel Tavares a 20.03.2014 às 14:13

Ouvi dizer que esse livro era muito giro :-)
Sem imagem de perfil

De marta a 20.03.2014 às 16:13

eu ainda não comprei este para o meu ex.mo, mas já tenho "os homens precisam de mimo".
solicita-se uma sessão de autógrafos com urgência aqui para o norte, de preferência em aveiro ;)
é só uma sugestão..não precisa de se sentir pressionado..
Sem imagem de perfil

De Ana Maria a 21.03.2014 às 08:37

É sentir-se pressionado, é :)
Queremos o Pai dos quatro cá na cidade mais linda de Portugal
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2014 às 12:11

Tanta baba :) :)

Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D