Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Segunda Guerra Mundial ao jantar

por João Miguel Tavares, em 14.03.13
Fartíssimo de ter uns jantares que se resumiam a variações de "come a sopa, pá!", "não te levantas da mesa antes de acabar!" e "não, não há água enquanto não engolires dez colheres!", decidi tornar-me professor de História às refeições. Nos anos do Tomás oferecemos-lhe um livro sobre a Segunda Guerra Mundial, e agora ele é a nossa companhia diária.


E porquê começar logo com uma coisa levezinha, tipo bombardeamentos aéreos e Holocaustos? Bom, porque é preciso manter o público interessado, senhoras e senhores. E a Segunda Guerra Mundial sabe, de facto, agarrar uma audiência (além de que percebo muito mais dela do que da Guerra dos Cem Dias).

Começámos as lições com a ascensão de Hitler ao poder e a perseguição aos judeus, avançámos para a Blitzkrieg, estacionámos na evacuação de Dunquerque e já começámos a preparar a Batalha de Inglaterra. E sabem que mais? Está a funcionar maravilhosamente. Demasiado maravilhosamente, diria eu, sobretudo nos dias em que há bola e os tenho de informar que os embates entre Spitfires e Messerchmitts estão em suspenso em virtude do Benfica ir jogar a Bórdeus. Infelizmente, eles estão tão fascinados com o passado que demonstram uma certa insensibilidade ao presente.


Mas devo dizer-vos que estou mesmo espantado com o interesse deles no tema, e é extraordinário como os miúdos são uma esponja que absorve tudo. A Carolina ficou tão sólido-historicamente documentada, que no outro dia chegou indignadíssima a casa porque um miúdo lhe tinha chamado nazi na escola.

- Eu perguntei ao menino: "tu sabes o que me estás a chamar?" Tu estás a dizer que eu fui responsável pela morte de milhões de pessoas!

Uau, nada como indignação erudita. Claro que no dia seguinte estava a divagar sobre a invasão da Europa pelas Divisões Pâncreas (ela queria dizer "Divisões Panzer"). Mas passo a passo chegaremos lá. Até ao Dia D e à vitória final!

publicado às 14:59


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Rui a 11.02.2014 às 13:24

Lá em casa tb é tema com algum interesse..
Talvez pq o pai têm uns quanto livros na estante sobre o tema.

E é de aproveitar o ano que faz 70 anos sobre o Dia D. :)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D