Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O volume

por João Miguel Tavares, em 22.04.14

Os putos vão passando por fases, umas mais fáceis, outras mais difíceis. A actual está a começar a ficar dura por causa disto: o volume. O volume da voz dos três mais velhos e a tendência incontrolável do trio para falar, discutir e perorar sobre tudo e um par de botas. Eles pura e simplesmente não se calam.

 

Eu sei que parece um bocado absurdo um tipo estar a queixar-se de excesso de confusão doméstica nesta altura do campeonato, e é normal que as pessoas perguntem: "Mas só agora é que notaste isso?" Na verdade, sim, só agora, porque antes não era bem desta maneira. Quer dizer: é evidente que confusão sempre houve, e em abundância, mas era de um outro género.

 

Quando estávamos à mesa das refeições, passávamos o tempo a mandá-los pegar bem nos talheres, endireitar as costas, tirar as mãos da comida, a chegarem-se para a frente. Era uma confusão relativamente concentrada, digamos assim. Hoje em dia, não, é o caos verbal instalado: eles falam de tudo, metem o nariz em tudo, escutam as nossas conversas, dão palpites. E cantar? Os tipos não páram de cantar.

 

Era eu rapazinho e estava sempre a escutar "não se canta à mesa!". E eu juro que nunca percebi porque é que não se podia cantar à mesa. Que desrespeito poderia envolver cantar a uma mesa de refeições? Cantar é sempre bonito, pensava eu. Como é obvio, os antigos é que tinham razão: não se canta à mesa porque os adultos não estão para ouvir uma guinchadeira que vai do Frozen ao Elvis Presley.

 

Agora dou por mim aos gritos atoda a hora: "Calem-se!" Já não aguento tamanho expender de opiniões e notas musicais. Parece que todas as noites tenho uma taberna dentro de casa. Digo-vos: se esta fase não passar depressa, vou ter de começar a aplicar o método Assuracentourix às refeições. Lembram-se? Oh, sim.

 

 

publicado às 10:15


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Simplesmente Ana a 22.04.2014 às 14:20

Experimente um truque que eu fazia com a minha turma mais insubordinada para os chamar de volta à Terra: invente um jogo em que quando o João ou a Teresa disserem uma determinada palavra (ou tontice qualquer), o primeiro a calar-se vai ganhando pontos pois é sinal que estava atento!

Vão demorar pouco a descobrir o truque, mas enquanto durar...
Sem imagem de perfil

De VascoB. a 22.04.2014 às 16:04

"Simplesmente" genial. Gostei do truque. Vou experimentar no próximo jantar de família ;)
Sem imagem de perfil

De Célia a 22.04.2014 às 18:58

Vou aproveitar e falar deste método á professora do meu filho, que ainda ontem me dizia nunca ter tido uma turma tão faladora e desatenta! Já agora vou usar também em casa!
Sem imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 22.04.2014 às 20:49

Ideia muito atraente para mim, como mãe de três e professora de 26... Acho que vou instituir esse jogo na minha sala de aula, para ver como corre!
Sem imagem de perfil

De Simplesmente Ana a 22.04.2014 às 14:15

Lembro-me bem dessa confusão à mesa quando a família se juntava (e junta) nas festas. Por acaso, é das melhores memórias que tenho da infância/adolescência :)
Sem imagem de perfil

De Natacha marques a 22.04.2014 às 14:00

Ahahahaha! Igual lá em casa, com 3 filhos. Fico mais consolada assim. É mesmo uma tasca doméstica. E por ultimo, esqueceu-se de referir os pontapés debaixo da mesa e as súbitas vontades fisiológicas que os assolam.
Sem imagem de perfil

De Teresa A. a 05.05.2014 às 12:18

Ah, como vos compreendo! Aqui em casa é igualzinho. Cantar, falar (aos gritos, claro) e SEMPRE a meio da comida uma necessidade súbita e urgente de ir à casa de banho....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2014 às 13:13

Ah bom... um verdadeiro criançofóbico à hora das refeições, portanto. E são os seus filhos, imagina se não fossem... os seus.

E nos restaurantes como é?

Here we go again...

Sem imagem de perfil

De VascoB. a 22.04.2014 às 15:59

Ah ah.. este comentário tem a sua graça. Mas já chega, vá.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2014 às 16:48

Claro que já chega!!!!!... mas não resisti... eheh
Sem imagem de perfil

De David Cabanas a 22.04.2014 às 11:58

Não sei se te poderá animar ou não mas olha...eu ainda não consigo ter uma refeição sentado à mesa do princípio ao fim....é um caos...
Sem imagem de perfil

De Ana Rute Cavaco a 22.04.2014 às 11:41

frase mais repetida cá em casa, especialmente às refeições: "agora estão proibidos de falar". Antes acharia isto uma ditadura, agora trata-se de sobrevivência!

Comentar post


Pág. 2/2




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D