Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Porque é que têm de ser sempre eles a tomar a iniciativa?

por João Miguel Tavares, em 24.07.14

LA-C não quer ser PPP, mas se juntarmos o penetrante (até porque tem a ver com o tema) ao pertinente, ao polémico e ao perspicaz, isso faz dele um P4, que é uma espécie de comentador honorário do PD4. Serve o rebuscadíssimo intróito apenas para me aproveitar de mais um citilante comenário seu, sobre a questão de quem toma a iniciativa no truca-truca.

 

Como eu não quero terraplanar as diferenças entre homens e mulheres, sou bastante complacente em relação às idiossincrasias de cada um dos géneros. Mas o P4 LA-C tem aqui um ponto forte no combate àquela igualdade de género que só é igualdade quando dá jeito às mulheres. Ora leiam:

 

Numa entrada anterior, chamaste-me "alegadamente sério". Agora chamas-me PPP! É só insultos!


Quanto ao tema, é evidente que o homem andava a fazer investidas só para poder acrescentar umas linhas negativas ao Excel. Mas, mesmo assim, ler os comentários ao teu post é maravilhoso. Tu que passas a vida a queixar-te de ser discriminado, porque não dão o devido falar às mudança de papéis que os homens têm sofrido na última década, tens aqui umas leitoras/comentadoras porreiras. Então para as levarmos, temos de ser subtis, reparar nos pequenos pormenores, ser gentis, aquecê-las, etc, etc. Sobre o inverso quase nem uma palavra. É como se o homem estivesse sempre à sua disposição. A sua função é estar sempre a bater à porta. A mulher abre a porta quando quer. 

Meninas, ao menos não se queixem das desigualdades homem/mulher. Essa atitude perante a vida e os homens é um convite à discriminação de género.

 

publicado às 10:43


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 25.07.2014 às 11:24

Com'é que é? ;)

Eu não me parece que os homens tenham particular dificuldade em entender o conceito de igualdade. Têm é particular dificuldade em entender o conceito de igualdade conforme definido pelo feminismo actual (e há vários, ainda por cima).

Diz e muito bem que homens e mulheres não são iguais (nota 5) e depois diz que os direitos é que têm de ser iguais (nota 3). Vamos lá a ver, se somos diferentes os direitos são e têm de ser forçosamente diferentes. Porque ou o são ou vamos ter homens a exigir licenças de paternidade idênticas às das mães. O que me parece é que os direitos devem ser iguais onde não há diferenças (como na vida pública) e diferentes onde as há. E que a piada da coisa está, de facto, em sermos diferentes! "Cois@s" como a Conchita Wurst não ajudam.

Isto vai ser francamente impopular, mas é Sexta, estou a uma semana das férias, que se lixe: o que eu queria ver era um regresso (moderado) às noções de masculino e feminino. E pelo que me diz respeito, pelos no peito, barba rija (ok, cheiro a cavalo pode ficar de fora) e nada daquela coisa dos metrossexuais-pé-de-salsa. E aí os meus parabéns às mulheres que têm sabido manter o seu cariz próprio e o meu grande apupo aos homens que não. E juntamente com isto, deixar-mo-nos todos das manias dos falsos sexismos e subjugações. Abrir portas, ceder o lado de dentro do passeio, oferecer flores não é nada de dominação masculina. É boa educação e gentileza.

Mas pegando no assunto original do post, se ambos gostam de sexo por alma de quem é que se acha que deve ser um ou outro a tomar a iniciativa? Se eu tenho sede, vou beber água, não estou à espera que chova! Se o outro não apetece, que o diga de caras: não porque doi cabeça ou não tomou banho no ginásio (medo, muito medo), mas porque não apetece. Nem a mulher tem de estar de pernas abertas nem o homem a tentar meter a chave na fechadura a toda a hora e momento. Isso é que são preconceitos e ideias feitas erradas e que podem destruir uma relação.

No entato convém salvaguardar uma coisa (e isto é empírico, portanto façam o favor de me amarrar ao pelourinho e atirar couves e fruta podre): os pré-requesitos ("triggers") para o sexo são por norma diferentes. O homem considera o sexo como parte do que necessita para estar feliz e bem disposto (i.e. precisa de descontrair? Sexo. Levantar a moral - e outras coisas? Sexo. E por aí fora) enquanto as mulheres tendem a ver o sexo como o CULMINAR do bem estar (e.x. o dia correu bem, o jantar foi excelente e a companhia melhor? Então sexo).

Resultado, há ou pode haver incompatibilidades, Exemplo: enquanto o homem pode querer sexo para ficar bem disposto, a mulher que o sexo quando o homem (e ela) ESTÁ bem disposto... E o homem quando estiver bem disposto até lhe pode apetecer é ir fazer outra coisa :P
Sem imagem de perfil

De Mir a 25.07.2014 às 15:23

Sinceramente acho que homens e mulheres ao direito de escolha no que toca à licença pós parto. Até pode ser 4 meses para um e 1 mês para o outro, como há agora, mas em que os pais podiam escolher qual deles ficava 4 e qual 1. Acho que 99% dos casos ia ser a mãe a ficar com os 4 meses (acredito que eu quereria assim), mas dava direito ao 1% que optaria pelo contrário de o fazer.

Também não me parece que flores e abrir portas seja dominação masculina. Pelo contrário, é um atenção especial. Isto hoje em dia anda muito complicado entre querer um homem que nos compreende e ajude na lida da casa, mas que também seja forte, seguro, protector e apaixonante.

E vou ali guardar as couves porque concordo plenamente com o Carlos quanto aos triggers ! E já vi que isto deu direito a novo tópico!



Comentar post




Os livros do pai


Onde o pai fala de assuntos sérios



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D